uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Nós do Sobralinho e dos Caniços admitidos como prioridades em VFX

Edição de 07.11.2018 | Sociedade

A construção dos novos nós de acesso à Auto-Estrada do Norte (A1) no Sobralinho e nos Caniços (Póvoa de Santa Iria), construção de uma variante à Estrada Nacional 10 em Alverca e a requalificação da Estrada Nacional 1 são alguns dos principais projectos que Vila Franca de Xira vai ver contemplada no Plano Nacional de Investimentos para 2030.
No âmbito da Área Metropolitana de Lisboa (AML), o município vilafranquense foi contactado para apresentar as suas propostas e reivindicações na área da acessibilidade, mobilidade e transportes. Os projectos apresentados pela câmara foram considerados estratégicos para os investimentos na AML e vão ser contemplados no documento, informou António Oliveira, vice-presidente do município, na última reunião pública de câmara.
“Vemos que está considerado no âmbito da AML e ao nível das infraestruturas rodoviárias, a criação do nó dos Caniços na A1, criação do nó do Sobralinho na A1, conclusão do nó nº2 de Vila Franca de Xira, construção de uma alternativa à EN1 e EN10, construção de uma variante à EN10, requalificação da EN1 e abolição de portagens”, explicou, notando que se tratam de boas notícias para o concelho. O autarca refere também, ao nível das grandes intervenções de impacto futuro na AML, ao nível das infraestuturas aeronáuticas, o aumento da capacidade da aviação executiva previsto para Alverca.
O Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030 é parte integrante do quadro comunitário de apoio Portugal 2030 e que visa a concretização de investimentos estruturantes e de grande dimensão, estando previsto que Portugal venha a encaixar da União Europeia 24 mil milhões de euros nessa década. O PNI será o instrumento de definição das prioridades de investimentos estruturais estratégicos de médio e longo prazo, nos sectores da mobilidade e transportes, ambiente e energias.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...