uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Nova rotunda e passeio na entrada norte de Vila Franca de Xira

Município já recebeu autorização da Infraestruturas de Portugal para intervir no local.

Edição de 19.12.2018 | Sociedade

A Infraestruturas de Portugal, entidade que tem jurisdição na Estrada Nacional 1 na saída norte de Vila Franca de Xira, já deu autorização ao município para intervir na zona junto ao depósito de Povos do Ministério da Justiça e assim resolver os problemas de mobilidade e acessibilidade que ali existem há décadas.
A informação foi avançada pelo presidente do município, Alberto Mesquita, na última assembleia municipal. O plano da câmara consiste em criar no local uma rotunda, para acabar com o chamado “cruzamento dos hipermercados”, que dá acesso, entre outras superfícies, ao Lidl e Continente, mas também às oficinas da câmara municipal.
“Com essa rotunda vamos evitar os muitos acidentes que acontecem naquela zona. É um trabalho que vamos fazer em parceria com o Lidl. Com a construção dessa rotunda vamos também resolver a falta dos 20 metros de passeio junto à paragem”, explicou o autarca. Há quatro anos que o município anda a tentar resolver o problema. “Mas às vezes há questões que não se conseguem perceber por que motivo demoram tanto tempo”, aludiu, referindo-se à demora da Infraestruturas de Portugal em dar luz verde ao projecto.
Há muito tempo que os moradores da zona de Povos que apanham o autocarro na paragem junto ao depósito de Povos do Ministério da Justiça – ou que vão a pé para os hipermercados - estão descontentes com a degradação da zona. A competência para resolver o problema é da Infraestruturas de Portugal, que não o fazendo acabou por autorizar a câmara a resolver o assunto.
Sempre que chove o espaço da paragem fica alagado com poças profundas e até para apanhar o autocarro há dias em que isso se torna impossível, forçando os motoristas a parar longe da paragem para os passageiros não mergulharem os pés nas poças.
Desde que o novo hospital abriu portas, há cinco anos, que a paragem tem tido mais movimento que anteriormente. O município de Vila Franca de Xira tem reconhecido o problema e tentou minimizar os impactos alisando o terreno e colocando resíduos de fresagem, que impediram a acumulação de águas num primeiro momento. Mas com a passagem do tempo voltou tudo ao que era antes.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...