uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Os protagonistas em Santarém não mudaram em 20 anos
José Eduardo Carvalho, presidente da AIP

Os protagonistas em Santarém não mudaram em 20 anos

José Eduardo Carvalho bateu forte e feio nos protagonistas da cidade e disse que há pessoas a fazerem denúncias graves no Ministério Público que depois se sentam à mesa em convívio como se fossem grandes amigos.

Edição de 20.12.2018 | Economia

“O desenvolvimento regional não pode ser pensado através da concretização de uma matriz nacional. As regiões devem saber ver quais são os seus pontos fortes e o que as demarcam das demais regiões e usá-los em seu favor. A par desta visão potenciadora e diferenciadora, surge ainda a necessidade da diversidade”; palavras do empresário e presidente da direcção da Associação Industrial Portuguesa (AIP), José Eduardo Carvalho. O empresário refere mesmo que “em períodos de crise são as regiões com maior diversidade económica que tendem a recuperar melhor”.
As declarações, em jeito de conselho, foram deixadas na conferência “O Desenvolvimento Empresarial em Santarém”, organizada pela Associação Mais Santarém, no dia 6 de Dezembro. Os investimentos estruturantes e as estratégias locais são, assim, apontados por José Eduardo Carvalho como a alavanca primordial que levará ao sucesso de empresários, empresas e da economia regional.
A par desta visão integrada, o empresário apontou ainda cinco factores de estanque ao desenvolvimento económico regional, nomeadamente a incerteza quanto ao futuro, a energia, os impostos e, por fim, o mercado de trabalho.
José Eduardo Carvalho citou ainda as declarações de António Ramalho, presidente do Novo Banco, publicadas em
O MIRANTE, onde o banqueiro afirma a necessidade da capital de distrito encontrar uma vocação empresarial e tirar mais proveito da sua proximidade e bom acesso a Lisboa.

Críticas à cidade e aos seus protagonistas
“Santarém ainda não teve, em meio século, uma ideia para o Campo Emílio Infante da Câmara. Deu-se uma machadada num dos melhores colégios do país, que tem sede no concelho, e não ouvimos sequer um político ou um líder local a contestar esta decisão que é do Governo mas também é das forças locais. Há pessoas nesta terra que andam sistematicamente a fazer denúncias anónimas no Ministério Público e que depois se juntam à mesa a conviver como se fossem os maiores amigos. O quartel de Cavalaria saiu da cidade e nunca vi ninguém chorar uma lágrima, nem que fosse de crocodilo”, disse ainda o empresário, em conversa com O MIRANTE,
depois de já ter sugerido algumas destas questões na sua intervenção.
José Eduardo Carvalho chamou ainda a atenção do jornalista para o facto de ter havido na assistência um empresário que não foi capaz de raciocinar em euros e falou em contos para se fazer entender. Em conclusão, disse que “nestes últimos vinte anos os protagonistas em Santarém não se renovaram, são exactamente os mesmos e com a mesma visão”, e que “nada mas mesmo nada mudou de significativo”.

Os protagonistas em Santarém não mudaram em 20 anos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...