uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Câmara de Alpiarça renegoceia empréstimo para saneamento financeiro

Autarquia vai pagar menos spread e dilata no tempo a liquidação dos três milhões de euros que faltam.

Edição de 06.02.2019 | Política

O Tribunal de Contas (TC) já deu o visto à Câmara de Alpiarça para formalizar um novo contrato para pagar a metade que falta do empréstimo de seis milhões de euros que o município tinha pedido ao banco Santander para fazer o saneamento financeiro do município. A dívida de cerca de três milhões foi passada para o BPI que ofereçeu melhores condições.
A autarquia estava a pagar o empréstimo com um spread (margem de lucro do banco) de 3,50 e com a negociação com o BPI conseguiu uma taxa de 1,25 e estender o prazo de pagamento de quatro para doze anos. O visto do Tribunal de Contas chegou no dia 18 de Janeiro. “Este é o fim de um processo que há muito aguardávamos, é um passo muito importante para a estabilidade financeira da autarquia”, anunciou o vereador João Pedro Arraiolos (CDU), durante a última reunião de câmara.
O visto do TC permite que a autarquia fique com uma folga financeira de cerca de 500 mil euros anuais. Dinheiro que é importante para o município fazer investimentos que estão programados, como a requalificação do mercado municipal e as obras na Escola EB 2/3 e Secundária de José Relvas.
Obras estas que o presidente da câmara anunciou que vão mesmo avançar. “Dentro em breve as obras de requalificação do mercado vão avançar, estamos apenas em fase de alocar os locais de venda noutro local” para que os comerciantes não tenham que parar os seus negócios, referiu Mário Pereira.
Uma outra obra, que ascende aos 2 milhões de euros, é a reabilitação da EB 2/3 e Secundária de José Relvas, cujo o projecto de arquitectura, efectuado pela Direcção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEST), está em andamento. Vai ter uma comparticipação da câmara de 7,5% desse valor.
O projecto para a concretização do novo quartel da GNR estará pronto brevemente, disse ainda o presidente. “Segundo o que a secretária de Estado da Administração Interna me revelou, o projecto está na fase final”, referiu Mário Pereira. Este é um projecto totalmente financiado pelo Estado, mas a câmara avança primeiro com os pagamentos e depois vai sendo ressarcida pela administração central.
O projecto da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo de substituição da iluminação pública do concelho pela tecnologia LED arrancará também muito em breve, assegurou ainda o autarca.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...