uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Largo Mem Ramires em Santarém e ruas adjacentes transformado em casas-de-banho

Largo Mem Ramires em Santarém e ruas adjacentes transformado em casas-de-banho

Edição de 13.02.2019 | O MIRANTE dos Leitores

Todos nós sabemos o que anda a acontecer, desde há muito tempo, no Largo de Mem Ramires, em Santarém, e nas ruas e calçadas adjacentes. É uma vergonha e é inadmissível. Esta semana apareceram uns quantos guardanapos azuis. Há guardanapos azuis por todo o lado. Desde a calçada de Ramires, até aqui ao largo, junto do portão da garagem e indo por aí acima até ao miradouro.
Moramos aqui há três anos e a situação nunca foi tão má. Vivemos (e penso que podemos falar por todos) em comunhão de bem apesar dos disparates que vão acontecendo. O largo virou (e continua a ser) a casa-de-banho pública de algumas famílias que chegaram recentemente aqui.
Andamos um bocado fartos de ver merda (desculpem a expressão) por todo o lado. É merda aqui, merda ali, vomitados aqui e vomitados acolá! Para além dos vomitados na calçada de Ramires agora há vomitados à porta do prédio e à porta da garagem!
Hoje ao chegar de carro (31 de Janeiro, pelas 22h30). Eis a situação: Portão da garagem fechado com duas ciganas a vomitarem junto dele. Abrimos a garagem com o comando e as duas meninas meteram-se prontamente a fugir. Já na rua, o meu marido confrontou-as com a situação e uma senhora mais velha apanhou um cocó do chão. Já não há palavras para descrever qualquer acção que tenham. Isto já é um atentado à saúde pública. À nossa, de adultos, dos vossos filhos e até à dos animais de estimação.
Quando chegámos à porta tínhamos um vomitado para nos receber. Já não há paciência.
Deixamos, em anexo, algumas fotografias ilustrativas da situação.
Ana Afonso

Largo Mem Ramires em Santarém e ruas adjacentes transformado em casas-de-banho

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...