uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Moradores da Quinta da Grinja exigem solução para a falta de estacionamento
Obra acaba com estacionamento anárquico na Quinta da Granja mas os moradores ficam com menos estacionamento

Moradores da Quinta da Grinja exigem solução para a falta de estacionamento

Requalificação do bairro veio agravar o problema com que os moradores se debatem há vários anos.

Edição de 13.02.2019 | Sociedade

Moradores da Quinta da Grinja, em Vila Franca de Xira, exigem soluções para a falta de estacionamento naquele bairro que está a ser alvo de requalificação por parte da câmara municipal. O projecto prevê a criação de zonas verdes e de lazer, deixando de fora a criação de bolsas de estacionamento, situação que mais tem motivado queixas entre moradores.
Quem mora na Quinta da Grinja enfrenta diariamente a pressão de encontrar um lugar para o carro. O que já era um problema há vários anos agravou-se com o início das obras de requalificação naquele bairro que priva os moradores de largas dezenas de lugares.
“Deparamo-nos diariamente com uma dificuldade enorme para estacionar os nossos carros”, diz a O MIRANTE o morador João Soares, que sublinha a escassez de lugares de garagem existentes nos prédios. Segundo os moradores, o terreno que está a ser intervencionado pela autarquia era utilizado anarquicamente para estacionamento, provando que o número de lugares devidamente assinalados é manifestamente insuficiente. “Para 568 fracções temos apenas 260 lugares de estacionamento disponíveis”, evidencia.
Outro morador, Bruno Matias, diz que quem chega a casa depois das 18h00 não consegue encontrar um lugar para o carro, o que leva as pessoas a deixar o carro em cima de passeios, de passadeiras e em locais que dificultam a saída de veículos de garagens. “É tão mau, que se convidar a família ou amigos para jantar, facilmente tenho o programa cancelado porque não têm onde deixar o carro”, lamenta.

Projecto pode ser alterado
O presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita (PS), esclarece que o local que está a ser alvo de intervenção não pode ser utilizado para criar bolsas de estacionamento, porque serve de passagem a uma conduta de água da EPAL. E reforça que a autarquia está a trabalhar no sentido de encontrar outras soluções para aumentar o estacionamento naquele bairro. Mas ressalva que “o número de veículos é de tal ordem elevado” que não vai ser possível encontrar uma solução que resolva o problema na sua totalidade.
Os moradores dizem que nada têm contra a obra que ali se está a realizar. Mas criticam a autarquia por não ter consultado quem ali vive e dizem que só pedem que alterem o projecto para nele incluírem pelo menos mais alguns lugares de estacionamento, ou então requalificarem outros terrenos envolventes para o efeito.
A O MIRANTE, Alberto Mesquita declarou que a autarquia está sempre disponível para receber contributos da população e que é possível no quadro do desenvolvimento de uma obra alterar uma situação que o projectista não previu. Sobre a obra de reconversão do terreno baldio num espaço de lazer, o autarca considera que a população residente vai ficar satisfeita com o resultado.

Moradores da Quinta da Grinja exigem solução para a falta de estacionamento

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...