uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
A única promessa é fazer tudo por melhores condições de vida
foto DR Executivo da Junta de Freguesia de Constância, com o presidente ao centro

A única promessa é fazer tudo por melhores condições de vida

José Rita lidera o executivo da Junta de Freguesia de Constância desde 2017 diz que não faz sentido fazer promessas que não podem ser cumpridas.

Edição de 15.05.2019 | Sociedade

O presidente da Junta de Freguesia de Constância, José Manuel Sequeira da Rita, um independente que integrou a lista do Partido Socialista nas autárquicas de Outubro de 2017, tem 59 anos, é casado e tem três filhos e cinco netos.
Foi militar dos quadros permanentes nas tropas pára-quedistas, estando actualmente na situação de reforma e reside na freguesia que gere há mais de vinte anos, sendo natural da Golegã.
O executivo da junta de freguesia integra ainda João Carlos da Conceição Pereira, de 71 anos, com o cargo de secretário, e a tesoureira Suzana Margarida Violante Branco, de 43 anos, ambos naturais de Constância.
José Rita considera que os pontos fortes da freguesia são a sua localização geográfica (faz fronteira com as outras freguesias do concelho, Montalvo e Santa Margarida da Coutada e ainda com os concelhos de Abrantes, Chamusca e Vila Nova da Barquinha) e o facto de ser envolvida pelos rios Tejo e Zêzere, com tudo o que isso representa em termos de qualidade de vida e de potencialidades, nomeadamente turísticas.
Diz que as maiores dificuldades são a ligação entre as margens do Tejo. Constância e Constância Sul estão separadas pelo rio, mas são locais da mesma freguesia onde para passar de um lado para o outro (100 metros), se tem que ir de barco ou atravessando a ponte da Praia do Ribatejo, cujo acesso está no concelho vizinho de Vila Nova da Barquinha, com apenas uma faixa de rodagem e circulação alternada, onde apenas circulam ligeiros. E para essa travessia, explica o autarca, é necessário fazer cerca de cinco quilómetros para cada lado.
Com menos de mil habitantes, uma área de 8,83 quilómetros quadrados e um orçamento diminuto, o presidente da junta diz que não faz sentido fazer promessas que não podem ser cumpridas.
“Apenas prometemos tudo fazer para tornar a nossa Junta de Freguesia mais activa, mais presente e mais próxima de cada cidadão, estando disponíveis para ouvir todas as pessoas de forma a compreender os seus problemas, as suas necessidades e a procurar, na medida do possível, as melhores soluções”.
Desenvolver esforços para aproximar todos os constancienses, melhorar as condições de vida e receber bem os visitantes são outros objectivos. “Somos servidos pela A23, Auto-estrada da Beira Interior, pela N3 e N118, estradas nacionais, uma de cada lado do Tejo, e pela Linha da Beira Baixa. Apesar da reduzida capacidade temos a possibilidade de utilizar o transporte fluvial, mais por lazer do que necessidade e temos centenas de canoas que chegam ou partem do nosso cais principalmente ao fim-de-semana”, refere o autarca acrescentando que a mobilidade dentro da freguesia e do concelho não foi esquecida.
O presidente diz que o seu executivo tudo fará para que a freguesia esteja mais limpa, mais organizada e mais bonita para que possa ser o orgulho de todos e espera poder apoiar as iniciativas das associações, colectividades, escolas e instituições locais por forma a dar mais vida à zona histórica.

A única promessa é fazer tudo por melhores condições de vida

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...