Sociedade | 09-12-2004 13:04

Centro de acolhimento de crianças sem mobília

O Centro de Acolhimento Temporário de Crianças de Vialonga (CATCV) vai abrir no início da segunda quinzena de Dezembro mas arrisca-se a não ter qualquer mobiliário essencial a equipar o edifício. O aviso é do presidente da Junta de Freguesia de Vialonga, Manuel Valente, a pouco dias da abertura.

O Centro de Acolhimento Temporário de Crianças de Vialonga (CATCV) vai abrir no início da segunda quinzena de Dezembro mas arrisca-se a não ter qualquer mobiliário essencial a equipar o edifício. O aviso é do presidente da Junta de Freguesia de Vialonga, Manuel Valente, a pouco dias da abertura.Faltam mesas, cadeiras e muito material essencial no CATCV quando faltam poucos dias para a abertura daquele equipamento de apoio a crianças em risco na freguesia de Vialonga, situado na urbanização Olival de Fora. Na visita que o executivo municipal efectuou ao equipamento, segunda-feira, pôde-se verificar que todas as divisões ainda se encontram vazias. “Está por definir a comparticipação de 50 por cento a cargo da Segurança Social para a aquisição de equipamentos necessários para o funcionamento do centro. Pelos vistos as crianças não vão ter onde dormir”, avisou o autarca.Mais desenvolvimentos na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo