Sociedade | 17-12-2004 10:33

Sexo nas traseiras da igreja

As traseiras da Igreja de Santa Clara, em Santarém, estão transformadas em local de práticas sexuais alegadamente ligadas à prostituição. A zona, que durante o dia é destinada a parque de estacionamento, é procurada de noite para encontros sexuais e consumo de droga.Basta olhar com atenção para o chão para se verem inúmeros preservativos, a maioria cor-de-rosa, invólucros de preservativos, pedaços de limões e muitos lenços de papel e toalhitas. Sinais que não deixam dúvidas sobre o tipo de visitantes que usam o espaço durante a pacatez nocturna.O espaço está referenciado pela Polícia de Segurança Pública como um dos locais na cidade onde se pratica a prostituição. Para além das traseiras da Igreja de Santa Clara, estão também associados à prostituição e outras actividades ilícitas locais como o Jardim da República, junto à Escola Prática de Cavalaria, o jardim Sá da Bandeira, em frente ao terminal rodoviário, e a zona junto ao depósito da água do bairro de São Bento.“O Jardim da República é o ponto de marcação de encontros dessa espécie de gente e é natural que as traseiras da igreja de Santa Clara, por serem um local ermo e escondido, sejam a fase terminal desse tipo de encontros de casais” diz ao nosso jornal o sub-comissário da PSP Vítor CatuloSó que, como refere aquele graduado, a polícia pouco pode fazer. Até porque é difícil rotular essas situações. “A prostituição oficialmente não existe, porque não há o estatuto de prostituta”.E a polícia não pode estar sistematicamente a pedir a identificação de sujeitos que já conhece de ginjeira, como é o caso da fauna nocturna que povoa o Jardim da República. “Se o fizéssemos podíamos estar a ferir a própria Constituição, que prevê a livre circulação de pessoas. Se não tivermos suspeitas de que são potenciais criminosos não podemos estar constantemente a abordá-los”, continua Vítor Catulo.Para o graduado, medidas como a melhoria da iluminação nalguns desses locais poderiam ajudar a dissuadir certas práticas. A Câmara de Santarém já pediu autorização ao Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR) para colocar uma coluna de iluminação nas traseiras de Santa Clara, estando a aguardar pelo parecer da entidade que tutela aquele monumento nacional. O vice-presidente da autarquia, Manuel Afonso, referiu ainda ao nosso jornal que está prevista a beneficiação do piso, com a colocação de algumas camadas de saibro, e a limpeza da zona que funciona como parque de estacionamento gratuito.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo