Sociedade | 31-12-2004 10:31

Graus de risco de sismos na região entre 6 e 9

Graus de risco de sismos na região entre 6 e 9
O Risco de acontecer um sismo na região é bastante forte. Com base nos mapas da Sociedade Portuguesa de Engenharia Sísmica (SPES) O distrito de Santarém e as zonas de Vila Franca e Azambuja situam-se entre o grau 6 e o grau 9 na escala de Mercalli Modificada (MMI). As zonas mais vulneráveis são Benavente e as suas freguesias de Samora Correia e Santo Estêvão, com grau nove. À medida que se sobe em direcção a Almeirim o risco diminui para 8. Dentro desta intensidade, registada e sentida em 1909, está Muge (concelho de Salvaterra de Magos) e Almeirim. Azambuja está numa zona de transição do 8 para o 7. No grau 7 MMI estão Coruche, Santarém, Cartaxo, Alenquer, Castanheira do Ribatejo, Vila Franca de Xira, Alhandra, Alverca e Póvoa de Santa Iria. À medida que se caminha para norte a vulnerabilidade diminui. Com base nos registos da SPES, tendo em conta a intensidade do sismo de 1909 e outros, Tomar apresenta um risco de intensidade 6. Na escala de Mercalli Modificada o grau 9 é classificado como “Desastroso”. Neste índice ocorre o desmoronamento de alguns edifícios e há danos consideráveis em construções sólidas. No grau 7 – “Ruinoso” – são provocados danos acentuados em construções sólidas. Os edifícios de muito boa construção sofrem alguns danos. Podem cair campanários e chaminés de fábricas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo