Sociedade | 20-01-2005 19:45

Judiciária desmantela rede criminosa de fraudes comerciais

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta quinta-feira a detenção de 17 pessoas numa operação que culminou na desarticulação de uma rede criminosa de fraudes comerciais que tinha ramificações na zona de Tomar, Entroncamento e Barquinha.Segundo a PJ, cinco dos 17 detidos vão ficar em prisão preventiva a aguardar julgamento e a um outro foi aplicada a "obrigação de permanência na habitação". Os restantes 11 estão obrigados a apresentar-se regularmente em posto policial e proibidos de contactar entre si.A Directoria de Lisboa da PJ desencadeou a operação na passada segunda-feira e os detidos, duas mulheres e 15 homens, são suspeitos de "serem responsáveis por inúmeros ilícitos criminais, de natureza económica, ocorridos desde 2000, por todo o país".A PJ, em articulação com o Departamento Central de Investigação e Acção Penal, conduziu a investigação, que culminou na detenção dos 17 suspeitos, com idades entre os 24 e 69 anos, com "diferentes patamares de responsabilidade e intervenção na organização".Os detidos, "parte dos quais com antecedentes criminais por ilícitos similares", segundo a PJ, adquiriam alegadamente bens e produtos que eram escoados nos circuitos comerciais, sem efectuarem o pagamento aos fornecedores."Eram constituídas empresas fictícias, que operavam durante o prazo estipulado para a liquidação dos débitos aos fornecedores e que garantiam o encaminhamento das mercadorias e o desaparecimento de indícios que pudessem levar à identificação e responsabilização dos autores", acrescenta a PJ.Os crimes terão levado à criação de "elevado número de entidades locais, nacionais e estrangeiras", mais de 1000, o que terá provocado "prejuízos avaliados em cerca de 20 milhões de euros".O comunicado salienta que parte das empresas lesadas terá ficado em "situação económica difícil" e algumas chegaram a falir.No decurso da "Operação Jano" foram realizadas 54 buscas, "em residências, empresas e escritórios, na zona da Grande Lisboa e também em Braga, Fafe, Castelo Branco, Ourém, Lourinhã, Tomar, Entroncamento, Vila Nova de Barquinha, Torres Vedras, Moita e Seixal".As autoridades apreenderam "documentação de relevo para a investigação" e três armas (duas pistolas e uma caçadeira de canos serrados) que estavam na posse de um dos detidos.Foram ainda apreendidos "veículos de gama alta e bens pessoais de elevado custo" que alegadamente terão sido adquiridos pelos suspeitos com o dinheiro da actividade criminal. Foi ainda apreendida uma viatura pesada "carregada com produtos alimentares, em pleno circuito de escoamento das mercadorias".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo