Sociedade | 27-01-2005 15:39

Promotores de referendo popular em Santarém criticam autarquia

Os promotores de um referendo à população de Santarém sobre o futuro do Campo Sá da Bandeira, centro da cidade, acusaram quarta-feira a autarquia de ignorar as suas propostas e defender uma solução que "beneficia alguns proprietários".Numa sessão realizada quarta-feira à noite, com escassa participação popular, os promotores do referendo, ligados ao Movimento de Cidadãos Santarém XXI, lamentaram que a Câmara Municipal de Santarém tenha ignorado os pareceres que lhe fizeram chegar quando o plano de pormenor para o Campo Sá da Bandeira foi posto a discussão pública.Por esse facto, justificaram, decidiram avançar com a proposta de um referendo popular.A recolher assinaturas desde 18 de Dezembro, os promotores do referendo conseguiram até ao momento cerca de 600. Ludgero Mendes, um dos elementos do "Santarém XXI", acredita que nos próximos seis meses será possível reunir mais do que as 5.000 assinaturas necessárias.O referendo oferece à discussão uma proposta alternativa ao estudo de plano de pormenor que está a ser elaborado por uma equipa de projectistas desde 1997 e que aponta para a manutenção de um eixo viário principal em frente ao edifício do tribunal, sem atender à ligação da zona à estrada de S. Domingos, um dos principais acessos ao planalto.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo