Sociedade | 10-02-2005 18:19

Foi à Câmara de Santarém reclamar dívida

Uma empresa que fornece material para exposições à Câmara de Santarém reclama uma dívida de cerca de 14 mil euros à autarquia. O sócio-gerente da empresa Rothstein apresentou-se, segunda-feira, na reunião do executivo municipal munido de duas facturas que totalizam aquele valor e fez questão de as entregar ao presidente da câmara, Rui Barreiro (PS), já que, como explicou, não conseguiu obter qualquer resposta junto do departamento de contabilidade. “Há sete ou oito meses que telefono e me desloco ao departamento de contabilidade da câmara e dizem sempre o mesmo. Ou a responsável está em reunião ou não dispõe de verbas para me pagar”, explicou Manuel Martins a O MIRANTE.A empresa fornece habitualmente material de exposição à autarquia. Mas a dívida de 14 mil euros refere-se a material de exposição de reserva, que é armazenado para futuros trabalhos, e uma vitrina com climatização para uma exposição de arqueologia, aquando da abertura ao público do teatro Sá da Bandeira. Organizações que reportam a Fevereiro e Março de 2004, respectivamente.Segundo o responsável da Rothstein, a ida à reunião do executivo foi uma primeira abordagem para dar conhecimento da situação a Rui Barreiro. “Se o montante não for liquidado nos próximos 15 dias vou voltar à reunião de câmara”, avisa.A empresa já realizou outros trabalhos para a autarquia em anos anteriores, também com atraso nos pagamentos, mas a relação teve continuidade, por interesse de ambas as partes, noutras iniciativas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo