Sociedade | 12-02-2005 11:55

Kamasutra faz o sucesso de empresa têxtil

Tomar banho ou ir para a cama afagado pelas figuras sexuais do "clássico" "Kamasutra" foi a ideia que um jovem empresário da zona de Coimbra pôs em prática para revitalizar os negócios familiares.

João Lamas, 26 anos, concretizou esta ideia no último trimestre de 2003, e desde então o sucesso dos seus jogos de cama e de banho não pára.Algumas das posições sexuais propostas pelo livro milenar "Kamasutra" decoram barras de lençóis e toalhas produzidos pela sua empresa, a "Espírito Santo & Lamas Têxteis Lar", instalada em Miranda do Corvo, município vizinho de Coimbra.Apesar de notar um crescente aumento das vendas, o jovem empresário confessou à Agência Lusa desconhecer o "nível de satisfação" dos utilizadores dos jogos têxteis "Kamasutra".Mesmo sem aproveitar as efemérides para estimular as vendas, João Lamas sabe que há "picos" por altura do Natal e do Dia dos Namorados, que se celebra a 14 de Fevereiro de cada ano.Reproduzindo algumas das inúmeras variantes do acto sexual sugeridas pelo "Kamasutra", os lençóis e toalhas confeccionados nesta empresa, para além dos efeitos decorativos, podem contribuir para estimular o erotismo no casal.João Lamas acredita mesmo que as imagens estilizadas do homem e da mulher na relação sexual, bordadas nas barras de lençóis e atoalhados, funcionem como um contributo ao prazer, susceptível de "aumentar a natalidade".Segundo o empresário, a primeira versão desta colecção, que designou como "Kamasutra 1", foi lançada no final de 2003 e saldou-se por um sucesso."Saiu muito bem. Ficámos surpreendidos", declarou à agência Lusa o sócio-gerente da empresa, adiantando que terão sido vendidos uns largos milhares de jogos.Com o aviso de se tratar de uma linha destinada a "Maiores de 18 anos", a colecção - concebida pelo designer Romão Raimundo - deve o seu êxito, na óptica de João Lamas, ao facto de apresentar um produto diferente e inédito.Cerca de um ano após o lançamento da primeira versão, o fabricante aventurou-se com o "Kamasutra 2". Nos lençóis de fundo 'beije', as barras em cores atractivas como o azul, 'bordeaux', 'fushia' e 'camel' exibem de novo as figuras estilizadas do casal durante o sexo, em duas posições, numa nova colecção que promete ser "DiferenteÓ Mas Igualmente Apaixonante"."É um artigo diferente, não havia nada no género. Como as figuras são estilizadas, não se torna arrogante", disse o jovem à Lusa ao explicar o sucesso dos artigos.Embora não sejam os únicos produtos fabricados na pequena empresa situada na zona industrial de Miranda do Corvo, as colecções "Kamasutra" são, sem dúvida, a sua imagem de marca.João Lamas sabe que o artigo é comprado, sobretudo, pelas senhoras, embora em alturas como o Natal e o Dia dos Namorados também os homens se lembrem de os utilizar como oferta."Há muita gente a fazer têxtil lar. Temos de apostar num produto diferente e de qualidade, de valor acrescentado", frisou.O jovem que, com a mãe, Rosa Lamas, assume a direcção da fábrica que emprega treze pessoas, buscou inspiração, para o sucesso da empresa, na obra escrita por Vatsyayana na Índia antiga, o "Kamasutra", que literalmente, significa "tratado sobre o prazer sexual".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo