Sociedade | 11-03-2005 18:10

Água mais cara nas zonas mais secas

Os ambientalistas da Quercus apoiaram hoje um eventual aumento dos preços da água em regiões mais afectadas pela seca, mas alertaram para a necessidade de as penalizações terem em conta o consumo "per capita"."Lamentamos que o aumento das tarifas não seja uma medida estruturante e preventiva. Há muito que defendemos uma alteração da tarifação, mas de uma forma estruturante e organizada. De qualquer forma, concordamos com esta medida", afirmou à agência Lusa Francisco Ferreira, dirigente da associação ambientalista.As diferenças do preço da água em vários concelhos do país, sem qualquer relação com a gestão da poupança ou a qualidade da água e do serviço prestado, são alguns dos motivos invocados pela Quercus para a necessidade de rever o tarifário."Do ponto de vista preventivo, esta mudança [de tarifário] já deveria ter ocorrido. Concordamos com um aumento das tarifas em período de seca, mas de forma condicional ao facto de esse aumento ter em conta o consumo per capita", acrescentou Francisco Ferreira.Actualmente, em duas habitações com idênticos consumos de água, não existe qualquer distinção de preço para o número de pessoas responsáveis por esse consumo."É indiferente que sejam cinco ou duas pessoas a consumir a mesma quantidade de água. Isso tem de ser alterado", adiantou.O Instituto da Água (INAG) admitiu hoje recomendar ao governo um aumento dos preços da água em concelhos ou regiões onde a seca seja considerada grave, para evitar uma má utilização da água.Orlando Borges, presidente do INAG, em declarações à agência Lusa, defendeu a possibilidade de serem criados tarifários de penalização para os utilizadores que não respeitem limites de consumo de água em zonas do país em situação de seca extraordinária.A partir da próxima terça-feira o INAG vai começar a fazer um levantamento das zonas do país mais afectadas pela seca, classificando cada região num determinado nível.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo