Sociedade | 12-03-2005 12:26

Casa digitalizada do futuro ao alcance de poucos

A casa digitalizada do futuro, em que as máquinas de lavar podem ser postas a funcionar a partir do local de trabalho e em que o aspirador anda sozinho, é uma realidade, mas só ao alcance dos mais afortunados.

Esta vivenda integra tecnologia que já existe mas que foi melhorada para resolver os problemas quotidianos que qualquer cidadão enfrenta.Por exemplo, na casa do futuro uma pessoa esquecer-se do fogão acesso ou não se lembrar se fechou uma determinada porta antes de ir de férias não é motivo para sofrer um ataque de pânico.A tecnologia que integra permite aos seus habitantes ver o interior à distância através de uma câmara e aceder ao sistema eléctrico e aos electrodomésticos por controlo remoto.Tudo é possível graças a uma agenda electrónica que controla e gere as funções domésticas.Por exemplo, este ajudante electrónico permite accionar à distância uma máquina de lavar, apagar o fogão da cozinha, subir e baixar as persianas bem como abrir e fechar à chave a porta de entrada.A casa do futuro tem também um programa de "ambiente" que proporciona as condições de luminosidade, visuais e musicais previamente escolhidas para cada assoalhada.A partir de 01 de Abril e até Dezembro, a companhia alemã de telecomunicações Deutsche Telekom oferece a possibilidade ao máximo de quatro pessoas, uma família ou um grupo de amigos de passar um fim- de-semana numa casa destes género, situada no centro de Berlim, junto ao Museu das Comunicações.A chamada "T-Com Haus" foi construída pela empresa alemã WeberHaus, decorada por um grupo de comércio e serviços Neckermann e equipada tecnicamente pelo consórcio electrónico Siemens.A vivenda tem 260 metros quadrados e dois pisos, nas quais a empresa Deutsche Telekom instalou uma rede de telecomunicações.Segundo disse à agência de notícias EFE o porta-voz da T-Com, Willfried Seibel, "esta vivenda não pretende mostrar o que pode ser o futuro, apenas integra um sistema tecnológico disponível".Uma pessoa que toque à campainha será filmada por uma câmara e a sua imagem aparecerá na agenda electrónica ou num ecrã instalado no salão.Se não estiver ninguém em casa, essa imagem surgirá também na agenda electrónica e ainda na Internet pelo que será possível abrir a porta através de controlo remoto.A cozinha desta vivenda está equipada com um quadro electrónico onde se podem deixar notas personalizadas para cada membro da família.Apesar da digitalização de todas as funções da casa, Willfried Seibel considera que "é acolhedora porque a tecnologia não se vê".O porta-voz da T-Com recusou dar um preço por esta construção, pelo que o projecto só deverá a estar ao alcance de bolsos muito recheados.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo