Sociedade | 25-03-2005 22:55

Jovens portugueses consomem jornais e revistas

Quase todos os jovens portugueses (95,3 por cento) com idades entre os 15 e os 24 anos compra jornais e revistas, revelou um estudo da agência de meios Media Planning a que a Lusa teve acesso.A percentagem supera os níveis de consumo de imprensa dos portugueses em geral, que se fica pelos 80,1 por cento, adiantou o relatório da empresa especializada em planeamento e compra de espaço publicitário nos media.O público-alvo mais jovem admite que a imprensa e a rádio são os seus meios de comunicação social preferidos, sendo que as revistas conquistam maior percentagem de consumidores (94 por cento) que os jornais (85,3 por cento), enquanto a rádio arrecada 72,9 por cento das preferências, mais 14,9 pontos percentuais do que os níveis médios de consumo da população total.A televisão é o único meio em que o consumo do `target' jovem fica aquém dos níveis médios dos portugueses em geral..O "pequeno ecrã" atinge entre a população "júnior" índices de consumo na ordem dos 77 por cento, subindo para 82,7 por cento quando analisados os hábitos globais dos portugueses.Esta tendência mantém-se mesmo quando o consumo de televisão é dividido entre canais de sinal aberto e canais de cabo.Mais de três quartos (76,2 por cento) da população jovem afirma ver canais de sinal aberto (RTP1, 2:, SIC e TVI), um número que sobe para 81,9 por cento quando está em causa o público em geral.Os valores são bastante mais próximos no que diz respeito às estações de televisão do universo cabo, com o `target' a revelar um consumo na ordem dos 28,9 por cento, enquanto que a população total apresenta níveis de 29 por cento.O estudo desenvolvido pelo grupo Media Planning pretende caracterizar os hábitos e preferências da população mais jovem do país, demoninando este `target' dos zero aos 24 anos como "Geração K".Segundo o último recenseamento geral da população, em 2001, os indivíduos integrados neste escalão etário representavam quase um terço (30,3 por cento) da população nacional, o que em valores absolutos corresponde a 3.136.189 pessoas.De acordo com a análise, o tamanho dos grupos aumenta à medida que cresce a faixa etária, ou seja, existe maior número de jovens com idades entre os 20 e os 24 anos (7,6 por cento) do que com idades entre os zero e os quatro anos (5,2 por cento).Maioritariamente do sexo masculino - tendência contrária à observada pelo total da população portuguesa -, a "geração K" reside sobretudo na região Norte, Lisboa e Centro do país.Com uma incidência de 32,6 por cento, a região Norte é a mais jovem do país, destacando-se ainda os números alcançados pelas regiões autómonas da Madeira e Açores, onde 35 por cento e 38,4 por cento, respectivamente, dos seus habitantes têm menos de 24 anos.Por sua vez, a região do Alentejo é a que observa menor percentagem, com apenas 26, 7 por cento.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo