Sociedade | 30-03-2005 16:42

Rua sem trânsito gera polémica em Tomar

A placa à entrada da rua, quem desce a Ponte Velha, está bem visível. O trânsito na rua Serpa Pinto, conhecida por Corredoura, está proibido a veículos, excepto para viaturas de emergência, da câmara e para cargas e descargas. Das oito às dez da manhã e das 19h às 21, a rua está aberta aos pesados que abastecem os comerciantes da artéria mais comercial da cidade.O problema são os quatro pinos metálicos que, não sendo retirados, impedem a dita circulação. Os comerciantes têm-se queixado à Associação Comercial e Industrial dos concelhos de Tomar, Ferreira do Zêzere e Vila Nova da Barquinha (Acitofeba) que frequentemente os serviços camarários se “esquecem” de retirar os ditos cujos nas horas estipuladas.A associação já interpelou por diversas vezes a câmara para solucionar o problema. Um problema que advém do facto de até agora ninguém saber qual era o serviço da autarquia responsável pela colocação e retirada dos pines. Na quinta-feira passada esse assunto ficou resolvido, pelo menos para já. O presidente delegou essa função nos serviços de higiene e limpeza e o vereador responsável garantiu a O MIRANTE que desde aí a situação está controlada. Mas no sábado, três dias depois de ter surgido a solução, os comerciantes continuavam a queixar-se. Afirmam que da parte da manhã tudo corre bem mas ao final da tarde os pinos continuam colocados. O que obriga amiúdas vezes os camiões a ocuparem parte da estrada nacional 113 (que atravessa a cidade) para poderem descarregar, congestionando ainda mais o trânsito.Ou então a fazerem sucessivas infracções ao código da estrada, entrando pela parte de cima da rua, junto à Praça da República, onde está o sentido proibido.Desenvolvimentos sobre esta notícia na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo