Sociedade | 23-03-2006 17:58

PSP investiga burlas a professores

O Comando da PSP de Santarém está a investigar uma série de burlas realizadas a professores reformados, envolvendo a venda de quadros e outros objectos, que já resultaram no pagamento de 4.500 euros por parte das vítimas.No dia 21 de Março verificaram-se dois casos em Torres Novas e em Ourém e os dois professores, de 69 e 72 anos, compraram objectos em marfim e um faqueiro a um homem que dizia ter sido seu aluno.Perante a falta de memória dos professores, o alegado burlão ofereceu um quadro às vítimas como homenagem pelo seu trabalho como pedagogos e depois pediu a um segundo elemento para lhes vender outros objectos, disse fonte da PSP.Em Torres Novas, a vítima comprou por mil euros uns chifres em marfim, que se revelaram falsos, e em Ourém o idoso adquiriu um faqueiro por 2.500 euros, explicou a PSP.Há alguns dias, a PSP recebeu uma queixa de uma professora no Cartaxo, alegando ter pago dois mil euros por um quadro nas mesmas circunstâncias.Após algumas diligências, as autoridades verificaram ainda a existência de uma outra tentativa de burla do género no Cartaxo, acrescentou a PSP.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo