Sociedade | 08-04-2006 19:54

Amigos dos Castelos apoiam obras no castelo de Tomar

A Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos (APAC) vai apoiar intervenções de restauro de pequenas dimensões no castelo de Tomar, ao abrigo de um protocolo estabelecido com o Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR) que tutela aquele monumento.No imediato, a APAC e o IPPAR pretendem que haja um planeamento coordenado e que seja definida uma intervenção anual no monumento, estando já pensados o resgate e valorização da Porta da Almedina, que deverá, numa primeira fase, obrigar ao investimento de 100 mil euros.O protocolo foi assinado no dia 1 de Março e apresentado publicamente na segunda-feira em Tomar. Tem como objectivo “mobilizar as pessoas e as entidades para intervenções de restauro de pequena dimensão, mas de grande significado no Castelo de Tomar”, no âmbito do mecenato cultural.A Associação Amigos dos Castelos vai, para tal, abrir uma conta bancária, onde particulares e instituições podem depositar as suas contribuições para as intervenções de restauro.O acordo prevê ainda que o IPPAR e a APAC colaborem na análise, estudo, divulgação, conservação e restauro do património arquitectónico e arqueológico, nomeadamente o Castelo dos Templários e a sua área envolvente.O projecto, inovador no nosso país, partiu, segundo a APAC, de uma proposta que o director do Convento de Cristo, Jorge Custódio, fez à associação, com base na constatação de que "a defesa e valorização do património passa pela chamada de atenção e participação da sociedade civil nas acções com estes objectivos".A valorização da Torre de Menagem e a realização de visitas de estudo estão também previstas no plano de cooperação entre a APAC e o IPPAR.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo