Sociedade | 21-04-2006 09:29

Acusado de rapto e sequestro foi absolvido

Um homem acusado de sequestro e rapto de uma mulher foi absolvido da prática dos dois crimes pelo Tribunal de Benavente. O colectivo de juízes, presidido pelo juiz Pedro Lucas, entendeu que não ficou provado que o arguido teve a intenção de sequestrar ou raptar a mulher.Os factos aconteceram em Abril de 2003 em Marinhais, Salvaterra de Magos. A GNR foi alertada para a situação por um terceiro e deslocou-se ao local. Segundo a acusação o réu estaria a cerca de 400 metros da casa da queixosa.O Tribunal concluiu que homem teria mantido um relacionamento amoroso com a denunciante e que não teve a intenção de a sequestrar ou raptar. O acórdão refere que a mulher teve oportunidade de sair de casa ou procurar ajuda na casa dos pais que é mesmo ao lado e questiona porque é que não foi a própria a pedir a ajuda da GNR.Quanto ao facto do arguido ter consigo uma caçadeira, o Tribunal não relevou a situação porque o homem é caçador e tinha levado a arma no carro junto da roupa que transportava depois de ter deixado a casa onde vivia com a companheira.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo