Sociedade | 24-04-2006 19:07

Julgado 15 anos depois

Um homem de 42 anos está a ser julgado por um crime de furto qualificado que aconteceu há 15 anos. O indivíduo, residente em Coruche, já tinha sido julgado contumaz devido a várias ausências no tribunal. Na quinta-feira, apresentou-se no Tribunal de Benavente para responder pela prática de um crime de furto de seis animais de raça bovina ocorrido em Maio de 1991. Três homens que, alegadamente, o acompanharam no furto já foram julgados. A única testemunha do processo é o dono da vacaria do Granho (Salvaterra de Magos) onde foram furtados três vacas, duas delas prenhas, e três novilhas avaliadas em cerca de cinco mil euros, na altura.O produtor explicou que o furto foi feito de madrugada e que os animais foram carregados para uma camioneta, segundo a acusação, furtada em Benfica do Ribatejo e que estava a cerca de 400 metros do local e junto da propriedade da Casa Cadaval. Uma das vacas prenhas veio a ser encontrada numa herdade de Bucelas dias depois.O defensor do réu disse que a camioneta que, segundo a acusação, foi utilizada no furto, foi dada como desaparecida, cinco dias depois da data do desaparecimento do gado conforme certidão do processo do furto da camioneta cujo julgamento corre no Tribunal de Santarém. O advogado pediu a absolvição do arguido.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo