Sociedade | 11-05-2006 09:50

Bombas de gasolina seladas pela inspecção

As autoridades encerraram cinco bombas de gasolina na região devido a irregularidades. Dois postos reabriram depois de corrigirem as anomalias. Não há registo de qualquer fraude. A operação “Combustível” levada a cabo há duas semanas em todo o país, pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), detectou infracções em cinco postos de abastecimento de combustível nos concelhos de Vila Franca de Xira e Alenquer. As bombas foram seladas pelas autoridades.Dois postos da Galp, um de Vila Franca e outro de Alhandra, estão já a funcionar e os restantes mantêm-se encerrados até serem corrigidas as infracções detectadas.Segundo fonte da ASAE, a fiscalização detectou em três dos postos do concelho de Vila Franca incumprimentos relacionados com a “falta de controlo metrológico e, ou, infracções no licenciamento”, mas também foi detectado a falta de indicação dos preços.Segundo o que O MIRANTE conseguiu apurar, não se verificaram situações de fraude no abastecimento de combustível, conforme rumores que circulam na região.Nos casos das bombas de concessão da Galp, em Vila Franca de Xira e em Alhandra, seladas a 27 de Abril pela ASAE, o encerramento foi originado pela falta de controlo metrológico, cujo requerimento é da responsabilidade da Petrogal, tendo a situação ficado resolvida após o fim de semana prolongado.A operação de fiscalização decorreu em todo o país e foram fiscalizados 300 postos de abastecimento de combustível.As bombas de gasolina da empresa Alves Bandeira, em Alhandra, (de bandeira branca), continuam seladas, até ser resolvido um problema burocrático que já se arrasta há cerca de cinco anos.“Os depósitos de 30 mil litros que estão instalados nas bombas, ainda não estão averbados no alvará, constando os anteriores de nove mil litros, o que levou o aferidor a recusar fazer a aferição”, esclareceu fonte da empresa sob anonimato.No posto de abastecimento da AGIP, no Carregado, não foi possível falar com nenhum responsável mas, segundo aviso colocado nas bombas, o mesmo irá ficar encerrado até que sejam realizadas obras.Também as bombas da Galp em Alenquer foram seladas pela ASAE. O posto vai manter-se fechado, não tendo O MIRANTE conseguido apurar qual o motivo do seu encerramento pelas autoridades.Na operação “Combustível” realizada em todo país pela ASAE, estiveram envolvidas 70 brigadas com 160 elementos que instauraram 137 processos de contra-ordenação, nos 300 postos de abastecimento de combustível fiscalizados.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo