Sociedade | 11-05-2006 10:24

Diocese de Santarém ordena nove diáconos

Um presidente de junta, um advogado e um bancário estão entre os nove chefes de família habilitados a presidir a alguns rituais católicos.Nove homens casados e com filhos estão habilitados desde domingo a presidir a casamentos, baptizados e funerais segundo o ritual católico no território da diocese de Santarém. Os primeiros diáconos permanentes da diocese foram ordenados a 7 de Maio. Centenas de pessoas encheram a Igreja de Santa Clara, em Santarém, para assistir à cerimónia presidida pelo Bispo Manuel Pelino Domingues.São homens comuns, bem sucedidos no plano familiar e profissional, e com um percurso de vida já muito ligado à Igreja. Todos propostos ao Bispo pela comunidade e pelos párocos da diocese. Entre eles está um presidente de junta do concelho da Golegã, um advogado de Vila Nova da Barquinha e um bancário reformado da Chamusca.Durante os quatro anos de formação frequentaram as aulas da Escola Diocesana de Teologia, participaram em debates e conferências sobre o tema e foram submetidos a uma preparação específica para o ministério do diaconado. Ao aceitarem o desafio, para o que necessitam do consentimento das esposas (um passo essencial), passam a ter um papel preponderante nas actividades religiosas da sua comunidade. Podem presidir a casamentos, baptizados e funerais. E devem servir de ponte entre a Igreja e o mundo, estabelecendo uma relação de proximidade com a comunidade, que favoreça a transmissão dos ideais da Igreja Católica. O facto dos diáconos serem casados, terem filhos, exercerem uma profissão e não poderem presidir à eucaristia, nem exercer os actos de confissão, são os factores que os distinguem dos sacerdotes, seus superiores na hierarquia da Igreja.Durante o próximo ano, os nove diáconos permanentes da diocese de Santarém vão ser submetidos a um estágio, que será orientado pela equipa formadora da Escola Diocesana de Teologia e pelos párocos das respectivas freguesias.O ministério do diaconado passa agora a ser uma realidade na diocese de Santarém, que comemora este ano o trigésimo primeiro aniversário. A maioria das dioceses portuguesas já conta com a presença de diáconos permanentes nas suas paróquias.Na mesma cerimónia de ordenação dos nove diáconos permanentes, foi também ordenado um diácono candidato ao sacerdócio. Uma condição que os diáconos permanentes só poderão alcançar em caso viuvez ou em situações excepcionais.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo