Sociedade | 23-05-2006 07:50

Bombeiros de Coruche querem mais um GPI

Os Bombeiros Municipais de Coruche (BMC) querem dispor até 30 de Junho de mais uma equipa de cinco elementos do Grupo de Primeira Intervenção (GPI) e outros dois de apoio, além da que já existe.Este ano, ao subsídio diário de 40 euros, por elemento, atribuído pelo Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil (SNBPC), a Câmara de Coruche decidiu acrescentar mais dez euros e a possibilidade de os operacionais almoçarem no refeitório municipal. A proposta partiu do comandante dos BMC e foi discutida na sessão camarária de 17 de Maio.“Temos um grupo de cinco elementos já preenchido. Queremos criar outro grupo de cinco para assegurar este trabalho entre Julho e Setembro, bem como de mais dois elementos como equipa de apoio em auto-tanque”, esclarece o comandante dos BMC, Rafael Rodrigues.Os elementos afectos aos GPI estão disponíveis 24 horas por dia para acções de vigilância e prevenção de incêndios com apoio de um pronto-socorro florestal, sendo os primeiros a actuar após a detecção de fogos no concelho. Também estão aptos a colaborar em acções de combate a incêndios de maiores proporções a nível distrital.Podem candidatar-se a integrar os GPI os bombeiros voluntários ou os profissionais em gozo de férias ou com segunda folga de, pelo menos, 12 horas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo