Sociedade | 23-05-2006 16:19

PS de Santarém acusa presidente da câmara de explorar sentimentos

A Concelhia do PS de Santarém responsabilizou hoje em comunicado a maioria social- democrata que gere a câmara pelos problemas de gestão do cemitério, junto do qual foram encontradas roupas e alguns ossos de corpos exumados.No documento, os socialistas recordam que Moita Flores (PSD) tem "a gestão desta Câmara à sete meses", pelo que "é tempo de debruçar-se, realmente, sobre os verdadeiros problemas" do concelho.Em particular, o PS considera que o autarca deveria ter procurado resolver o problema do cemitério em vez de expor mediaticamente a descoberta de cabelos, alguns ossos e roupas de corpos exumados recentemente pelos coveiros."Em vez de resolver os problemas", o autarca entendeu que "a melhor maneira de resolver o assunto seria chamar a comunicação social e explorar jornalisticamente assunto tão delicado, provocando um sentimento de revolta por parte de quem tem os seus entes mais queridos num espaço de veneração"."A exploração dos sentimentos das pessoas para aproveitamento político, é por nós completamente repudiada", dizem os socialistas, que acusam Moita Flores de "falta de ponderação e de bom senso" ao promover "a demagogia e o gosto pelo populismo" que "parecem ser os eixos reguladores de uma política desorientada" na autarquia.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo