Sociedade | 10-10-2006 13:46

Acidente de trabalho em Amiais provoca um morto

Um empresário de 54 anos faleceu sexta-feira em consequências dramáticas ao ser atropelado pelo filho enquanto trabalhava na construção de novos acessos à zona de ampliação das instalações da empresa J. Louro, em Amiais de Cima, concelho de Santarém.Segundo O MIRANTE conseguiu apurar, eram cerca das 12h30 quando Manuel Martins Caetano, empreiteiro em nome individual no sector das terraplanagens, estava a manobrar um veículo pesado basculante carregado de terra. Nessa altura pediu ao filho que tomasse os comandos do veículo e continuasse os trabalhos. Instantes depois, numa manobra de marcha-atrás, o filho não se terá apercebido da presença do pai e acabou por colhê-lo mortalmente com uma barra estabilizadora traseira do veículo pesado. Situação que provocou a morte imediata ao empresário.O acidente não terá sido presenciado por mais ninguém, tendo o jovem ficado em estado de choque. O mesmo sucedeu a quem conhecia o empreiteiro. A actividade da J. Louro foi cessada até final desse dia.O homem foi conduzido ao Hospital de Santarém onde chegou cadáver, tendo sido encaminhado para a morgue. O corpo foi autopsiado por ordem do Ministério Público do Tribunal da Comarca de Santarém.O funeral realizou-se às 16h00 de domingo, com cerca de um milhar de pessoas, na localidade de Arrimal, concelho de Porto de Mós, onde o empresário vivia.Manuel Martins Caetano, também conhecido por Manuel Ramiro, era natural de Pé da Pedreira, na freguesia de Alcanede, concelho de Santarém. Era casado e deixou quatro filhos, dois dos quais trabalhavam na sua empresa.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo