Sociedade | 20-10-2006 12:52

Planotejo desmarca-se do vandalismo em Alpiarça

A empresa Planotejo repudia todos os actos de vandalismo verificados em Alpiarça nos últimos dias e afasta qualquer ligação com as dívidas que a Câmara de Alpiarça ainda não saldou. A Planotejo, empresa ligada à construção de obras públicas com sede em Alpiarça, foi visada numa inscrição, detectada na manhã de quarta-feira, e onde se lia: Obrigado por acabares com a Planotejo" na porta da Câmara de Alpiarça onde foram desenhadas quatro cruzes suásticas, a vermelho.Pedro Carlos, presidente da cooperativa de construção civil, com a qual a autarquia mantém alguns negócios, repudia "todos e quaisquer actos de vandalismo". "A Câmara deve-nos cerca de 210 mil euros, mas nós estamos a negociar o pagamento. Tenho a certeza que nenhum dos meus funcionários faria uma coisa destas", frisou em declarações ao JN.Sobre o mesmo assunto, o presidente da autarquia, Joaquim Rosa do Céu, entende que a inscrição e a referência à empresa não passam de uma "manobra de distracção". "Só peço às autoridades que investiguem profundamente estas situações de vandalismo para acabar com o clima de suspeição que se vive desde 2003", afirmou ao mesmo jornal.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo