Sociedade | 21-10-2006 14:51

Bombeiros e Protecção Civil em alerta amarelo

O Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civ il (SNBPC) decretou o alerta amarelo entre as 08:00 de hoje e as 21:00 de segunda-feira, devido à previsão do agravamento das condições meteorológicas em Portug al continental.Em comunicado, o SNBC refere que será reforçada "a vigilância de toda a situação, ao nível distrital e local, em estreita colaboração com o Instituto de Meteorologia e o Instituto da Água, bem como o aviso de toda a estrutura opera cional, agentes de protecção civil e serviços municipais de protecção civil".Segundo o SNBPC, a decisão resulta da "situação meteorológica que tem a fectado o território de Portugal continental nos últimos dias, com precipitação forte acompanhada de trovoadas e ventos também fortes" e do "previsível agravamento das condições meteorológicas para as próximas 48 horas".O Instituto de Meteorologia prevê um agravamento do estado do tempo, com chuva forte, para o final do dia de hoje e a madrugada de domingo nas regiões do Baixo Alentejo e Algarve.Já para domingo, com a aproximação e passagem de uma superfície frontal fria, o Instituto prevê que a chuva forte chegue a todo o território nacional, iniciando-se nas regiões do Norte e progredindo para Sul, de noroeste para suest e.O Instituto de Meteorologia prevê ainda vento forte, com rajadas na ordem dos 100 quilómetros por hora, no litoral e terras altas, e condições favoráveis à ocorrência de trovoadas em todo o território.Devido a esta previsão, o SNBPC recomenda à população "a tomada das necessárias medidas de precaução", chamando a atenção para a necessidade de "estar atenta aos avisos e recomendações das autoridades competentes".Recomenda igualmente a "redução da velocidade de condução de veículos tendo especial cuidados com os congestionamentos de trânsito e a possível formação de lençóis de água nas vias ou a redução da visibilidade, que poderão aumentar o perigo de acidentes rodoviário".O SNBPC recomenda ainda "a não utilização de veículos em zonas inundadas, precavendo o seu arrastamento para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas", e chama a atenção para a possibilidade de os ventos mais fortes poderem afectar estruturas montadas, como andaimes, tendas, toldos telhados, e provocar a queda de árvores.Recorde-se que na passada quarta-feira três mini-tornados provocaram estragos avultados no norte e centro do distrito de Santarém.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo