Sociedade | 19-02-2008 16:09

Águas de Santarém começa a funcionar com dinheiro dos serviços municipalizados

A Câmara de Santarém decidiu transferir 300 mil euros da tesouraria dos Serviços Municipalizados (em vias de serem extintos) para garantir o funcionamento da recém-criada empresa municipal Águas de Santarém, que vem substituir essa estrutura e assumir a gestão das redes de água e saneamento básico no concelho. O montante deve ser devolvido aos cofres municipais ainda durante o corrente ano, “logo que a actividade da empresa o permita”, lê-se na proposta.A Águas de Santarém foi constituída pelo município recorrendo a capital em espécie e ainda sem a injecção de capital prevista após a selecção do parceiro privado que vai deter 49% do capital. Uma operação que renderá pelo menos 15 milhões de euros.O ponto foi discutido sem a participação do presidente da câmara Moita Flores (PSD), do vice-presidente Ramiro Matos (PSD) e do vereador Manuel Afonso (PS), impedidos por pertencerem à administração das entidades envolvidas na deliberação. Foi necessário o voto de qualidade da vereadora Lígia Batalha (PSD), que dirigiu os trabalhos nesse ponto, para a proposta ser aprovada. A favor votaram ainda Ricardo Gonçalves (PSD) e a vereadora independente Luísa Mesquita. Os três elementos do PS votaram contra.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo