Sociedade | 18-04-2008 08:15

Professora despedida por agredir aluno em aula de enriquecimento curricular

A Associação ABC de Alcanena – Associação de Desenvolvimento Sócio-Educativo e Cultural - despediu no final do segundo período uma professora de inglês por esta ter agredido um dos seus alunos das aulas de enriquecimento curricular. A situação terá sido espoletada por um desentendimento entre a professora e a criança de 9 anos. Em casa o aluno queixou-se aos pais da atitude da professora e estes chamaram a atenção dos responsáveis pelas aulas que o filho frequentava em horário pós-escolar. A Câmara de Alcanena, enquanto entidade contratante dos serviços da ABC, ao tomar conhecimento da situação achou favorável proceder-se à suspensão dos serviços da professora. “Por norma os professores que são contratados para leccionar estas aulas não têm muita experiência e não conseguem resolver este tipo de situações que ocorrem diariamente”, admite o chefe de gabinete do presidente da Câmara de Alcanena, ao corrente da situação. Ao que apurámos, assim que a Associação ABC soube do sucedido contactou de imediato os pais do aluno de forma a resolver a situação. Contactada por O MIRANTE, a professora coordenadora pelas aulas de enriquecimento curricular não desmentiu a situação embora tenha preferido não se pronunciar, referindo apenas que “a situação já se encontra resolvida”. A prestação de serviços da professora de inglês à ABC ficou assim terminada, encontrando-se ao serviço um novo professor no seu lugar, contratado imediatamente após o sucedido, ainda durante o período de férias da Páscoa.

Mais Notícias

    A carregar...
    Caipirinhas para todos os gostos
    Foto do Dia
    As caipirinhas são a aposta há oito anos da van food “Caipi Joca’s”, de Carlos Travessa, um dos presentes na 4.ª edição do Festival Reverence que decorreu nos dias 8 e 9 de Setembro, pela primeira vez, na Ribeira de Santarém. A residir em Salvaterra de Magos, o empreendedor de 38 anos começou o negócio juntamente a sua sócia, Josélia Godinho, de 33 anos, depois de ter tido muito sucesso com o seu bar exclusivo de caipirinhas nas festas de Salvaterra de Magos. O nome surgiu de uma junção de “Caipi” (caipirinhas), “Jo” (Josélia) e “Ca” (Carlos). Entre as várias caipirinhas à disposição, a que está no topo das preferências é a tradicional com cachaça.
    Foto do Dia | 22-09-2017

    Edição Semanal

    Edição nº 1317
    21-09-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1317
    20-09-2017
    Capa Médio Tejo