Sociedade | 26-04-2008 13:57

José Sócrates apresenta reforma laboral em Vila Franca

A presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira alertou o governo para a proliferação dos problemas sociais consequência da precariedade de emprego e do desemprego existente na região. Maria da Luz Rosinha falou esta manhã na abertura de um encontro de militantes do PS que contou com a presença do secretário-geral do PS José Sócrates e de Vieira da Silva, ministro do Trabalho e da Solidariedade.Numa sala com militantes do PS, autarcas, empresários e agentes sociais, o primeiro-ministro acusou o PCP e o BE de sectarismo e de fazerem do PS o "inimigo principal", numa resposta às críticas daqueles partidos às propostas do Governo para alterar as leis laborais."Os partidos à nossa esquerda (…) falam da precariedade. O PS apresenta medidas contra a precariedade, medidas que nunca foram apresentadas, e ainda assim acham que devem continuar a atacar o Governo e o Partido Socialista. A isso chama-se sectarismo e puro facciosismo e vontade de atacar o PS e o seu Governo", afirmou José Sócrates. O primeiro-ministro e secretário-geral do PS apresentou a proposta do Governo para a revisão do Código do Trabalho, apresentada aos parceiros sociais no início da semana. Para José Sócrates, os partidos à esquerda do PS "há mais de 30 anos que têm uma doutrina", fazer do PS "o inimigo principal". Quer o PCP e o BE, quer os movimentos de trabalhadores precários criticaram as propostas do Governo considerando que facilitam os despedimentos, e institucionaliza o recurso aos recibos verdes. Na apresentação das medidas, José Sócrates, que falou depois do socialista Vieira da Silva, ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, defendeu o fim das convenções colectivas de trabalho que "nunca caducam", considerando que são "um atraso de vida para a economia" e para os trabalhadores.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo