Sociedade | 23-07-2008 13:32

Médico acusado de tentar matar vizinho só regressa ao serviço depois de passar por junta médica

O presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo garante que o médico que foi acusado de tentar matar um vizinho com um machado só voltará ao serviço, no Centro de Saúde de Alverca, depois de ser dado como apto por uma junta médica.António Branco explicou a O MIRANTE que desde Outubro de 2007, altura em que o médico iniciou a baixa, o clínico tem sido submetido ciclicamente a avaliações de forma a aferir se se encontra em condições de regressar ao trabalho. O que até agora não aconteceu. A próxima avaliação está marcada para 12 de Agosto. O responsável da ARS não explicou de que tipo de baixa se trata, mas garante que no que diz respeito ao foro psiquiátrico a exigência é superior, tendo em conta que é necessário que o profissional seja declarado como estando totalmente recuperado. Notícia mais detalhada na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo