Sociedade | 24-07-2008 16:16

Inês Henriques vai estar nos Jogos Olímpicos como suplente

O Comité Olímpico de Portugal (COP) aceitou que Inês Henriques, uma das duas marchadoras que foram preteridas na selecção portuguesa de atletismo para os Jogos Olímpicos, vá a Pequim2008 na condição de reserva, como suplente.A revelação foi hoje feita pelo vice-presidente da Federação Portuguesa de Atletismo (FPA) Luís Leite, que foi o responsável pela preparação olímpica e será o chefe da equipa de atletismo em Pequim2008, numa conferência de imprensa realizada na sede do organismo.Como Portugal só podia fazer alinhar três das cinco atletas qualificadas para os 20 km marcha, a FPA optou por levar aos Jogos Olímpicos Vera Santos, Susana Feitor e Ana Cabecinha, preterindo Inês Henriques e Maribel Gonçalves.O mesmo aconteceu na prova do salto com vara, para a qual estavam qualificadas as irmãs Sandra Helena Tavares e Elisabete Ansel, a qual ficou fora dos Jogos depois de no fim-de-semana ter sido batida nos Campeonatos de Portugal.“Para nós, é extremamente agradável que o COP tenha aceite a presença de Inês Henriques, porque é uma atleta que nos últimos dois anos atingiu nível mundial e não foi fácil escolher três”, disse Luís Leite, referindo-se ao facto de a marchadora do CN Rio Maior ter sido sétima nos Mundiais Osaca2007, atrás de Susana Feitor, que foi quinta.O vice-presidente da FPA, que em Pequim vai liderar uma equipa de 27 atletas, 13 masculinos e 14 femininos, garantiu que neste ciclo olímpico “foram dadas aos atletas todas as condições necessárias para a sua preparação”, ao nível das bolsas, do treino, do material e logístico, pelo que “não vai haver queixas”.O presidente da FPA, por seu lado, garantiu que não se furta a “discutir as medalhas” nos Jogos Olímpicos, que se disputam entre 08 e 24 de Agosto, porque elas “potenciam a modalidade no país”, mas deixou um aviso: “É tão difícil obter medalhas”.Dezasseis dos 27 praticantes de atletismo estreiam-se em Jogos Olímpicos e, como disse o seleccionador, “pela primeira vez vai haver mais mulheres do que homens na equipa”, representando as 14 atletas mais de 50 por cento da representação feminina (26) na comitiva nacional de 78 desportistas.A equipa é composta por nove atletas de disciplinas técnicas (velocidade, barreiras, saltos e lançamentos, com a particularidade de Portugal competir pela primeira vez no peso), sete da marcha, o que é “um número muito significativo” para José Barros, e 11 no meio-fundo.Há 11 clubes representados: Sporting (9 atletas), Maratona (5), CN Rio Maior (3), FC Porto (2), JOMA (2), Conforlimpa (1), Juventude Vidigalense (1), Pechão (1), Marítimo (1), Benfica (1) e Açoreana Seguros (1).

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Médio Tejo