Sociedade | 24-07-2008 10:10

“Universidade do Mar deve ser instalada na antiga escola da Marinha em Vila Franca de Xira”

José Amador foi diplomata em Inglaterra durante 25 anos. Correu o mundo em missões de serviço e diz que viajou sempre com Vila Franca de Xira na cabeça e no coração. Filho de uma varina, recorda as suas origens com humildade. Jubilado mostra uma vontade férrea de servir o seu concelho sem a obrigação de ter um cartão partidário. Afirma que se sente bem no meio do povo e comove-se quando recorda o seu percurso de vida.É um defensor do ensino superior em Vila Franca de Xira?Luto há 20 anos pela sensibilização para criarmos uma universidade em Vila Franca. Visitei as melhores universidades da Europa e não tenho dúvidas de que a Universidade do Mar deve ficar nesta cidade. Temos um espaço de chave na mão na antiga Escola da Armada nº 1 (Marinha). Aquilo que ali está (com todas as valências, a 20 quilómetros do Atlântico, junto à auto-estrada e à linha-férrea) tem de ser a grande Universidade do Mar em Portugal. E mais, sugiro que se coloque lá também a investigação farmacêutica que está no nosso concelho na Atral-Cipan construída a pulso por um grande homem (comendador Sebastião Alves). A Catalunha fez isto e é um sucesso. O senhor tem tido uma acção cívica em prol do seu concelho. Agora que está jubilado, está disponível para assumir outras funções?Tenho sido instigado por um grupo numeroso de pessoas para poder dar um maior contributo na gestão do concelho, mas uma coisa é o incentivo de 100 pessoas e outra são os 130 mil habitantes. Estou sempre interessado em ajudar. Para a minha terá estou sempre disponível A política tornou-se um emprego e não um serviço à comunidade e eu não procuro emprego, quero é ajudar o meu concelho com um grupo de pessoas com provas dadas.Aceitaria integrar alguma lista para o município? Fui abordado por alguns dos intervenientes na política, mas não estou disponível para integrar nenhum partido. As pessoas sabem que eu tive a experiência de administrar mais de meio milhão de pessoas sem meios. Reconheço que tenho qualidades e estou interessado em ajudar a melhorar este pedacinho de Portugal.O senhor é amigo pessoal da actual presidente. Isso não o impede de ser seu adversário?Seria quase impossível desencadear um processo que não fosse ajustado no ponto de vista social com a actual presidente por quem tenho estima e consideração pessoal. Mas se o PS optar por apresentar a Maria da Luz Rosinha, e dois anos depois a senhora der lugar a um vereador carreirista e sem condições para gerir o concelho, não serei só eu a saltar, seremos vários e até o próprio Partido Socialista. Temos vários vila-franquenses bem sucedidos com vontade de ajudar a sua terra, mas não querem é ser obrigados a ter um cartão partidário e não entramos em jogos. Quais serão as prioridades para este concelho?É preciso criar emprego, criar melhores condições de vida para as pessoas. Não se pode continuar a perder oportunidades. Ainda recentemente Vila Franca perdeu a instalação do IKEA para Loures por não ter terreno disponível. Isto não pode continuar a acontecer.Ver entrevista completa na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo