Sociedade | 27-02-2009 12:15

Reposição do talude na A23 custa 700 mil euros e vai durar três meses

A reposição do talude da A23 junto a Torres Novas, que deslizou há um mês obrigando ao encerramento das duas vias no sentido Abrantes/Torres Novas, só deverá estar concluída em Setembro, segundo a empresa Estradas de Portugal.A Estradas de Portugal afirma que feito o diagnóstico e identificadas as causas do deslizamento de terras, iniciou-se o processo de consulta ao mercado para a realização das obras, que deverão iniciar-se no final do segundo trimestre do ano.As obras, orçadas em 700.000 euros, têm uma duração prevista de três meses, estimando-se que ao fim do primeiro mês de obra seja possível abrir a via esquerda do sentido Abrantes/Torres Novas, terminando com a situação actual de basculamento, em que a circulação no troço em causa se faz em uma só via para cada um dos sentidos.Segundo a Estradas de Portugal, a acção das águas de uma ribeira provocou "infra-escavações na fundação de um muro de gabiões existente no local", o que originou "uma rotação do mesmo, tendo como consequência o escorregamento do talude que interferiu com a via direita da faixa de rodagem da A23, no sentido Abrantes/Torres Novas".A Estradas de Portugal assegura que "a sinalização provisória do basculamento de tráfego executada está em conformidade com a legislação vigente sobre a matéria" e que, até ao momento, "só recebeu uma reclamação através da Estrada Livre (o serviço de gestão de reclamações e sugestões da Empresa) sobre a sinalização temporária na A23".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo