Sociedade | 06-05-2009 17:17

Aumentam as reclamações contra as seguradoras por incumprimento

As reclamações dos clientes sobre o serviço das seguradoras aumentaram 14 por cento em 2008 face ao ano anterior para um total de 5.247 queixas, segundo dados hoje divulgados pelo Instituto de Seguros de Portugal (ISP).O seguro automóvel foi o que originou mais queixas: 2.640, o equivalente a 50,3 por cento do total, de acordo com os mesmos dados.No entanto, em comparação com 2007, o número de reclamações do ramo automóvel foi o único a registar uma quebra, tendo caído 1,2 por cento.Em 2008, os maiores aumentos no número de reclamações apresentadas foram registados nos seguros de vida e acidentes.As reclamações dos titulares de seguros de vida aumentaram 53,7 por cento face a 2007 para um total de 841, enquanto as reclamações relativas aos seguros de acidentes registaram um acréscimo de 52,9 por cento para 367.De acordo com o ISP, a maior parte destas queixas (3.312) foi recebida directamente no Instituto, enquanto as restantes (1.935) chegaram ao Instituto via Livro de Reclamações.A maioria destas reclamações (59 por cento) teve um desfecho favorável.O ISP divulgou estes dados no dia em que apresentou o projecto de norma regulamentar sobre conduta do mercado, que visa introduzir regras de gestão nas reclamações apresentadas juntos das seguradoras.De acordo com a proposta do ISP, as companhias de seguros terão de criar a figura do provedor do cliente. As seguradoras terão de resolver as queixas de clientes num prazo máximo de 20 dias, e no final dos vinte dias os segurados poderão fazer queixa ao provedor, que tem 50 dias para emitir recomendações.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo