Sociedade | 09-05-2009 08:24

Santuário de Fátima estreia sistema de videovigilância

O sistema de videovigilância do Santuário de Fátima vai ser estreado na próxima semana, por ocasião da peregrinação internacional aniversária, divulgou ontem, em Fátima, o comandante territorial de Santarém, tenente-coronel Vítor Lucas.“Ainda não sabemos se é dia 11 ou 12, porque há questões técnicas a resolver, mas vai ser estreado esta peregrinação”, prometeu Vítor Lucas, acrescentando tratar-se do primeiro sistema a nível nacional.Na conferência de imprensa de apresentação do dispositivo da GNR para terça e quarta-feira, quando decorre a primeira grande peregrinação do ano ao Santuário, o responsável explicou que a autorização dada pela Comissão Nacional de Protecção de Dados permite a captação e gravação de imagens, mas não de sons, acrescentando que nos locais onde se localizam as câmaras que integram o sistema vai estar um aviso.As oito câmaras estão instaladas no espaço onde se podem adquirir velas e ainda na área da sua queima, na Capelinha, nas colunatas (duas câmaras), na Casa de Nossa Senhora do Carmo e na zona da Igreja da Santíssima Trindade (mais duas), sendo a visualização feita no posto territorial de Fátima da GNR.Considerando este sistema uma “mais-valia”, o tenente-coronel ressalvou que “não há soluções milagrosas” e que este é “mais uma ferramenta”.Sublinhou, no entanto, o “contributo que vai dar ao nível da gestão das multidões e da segurança no espaço do santuário em tempo real”.“A acontecer alguma coisa, esta é uma forma de obviar malefícios e problemas”, realçou o responsável, apontando ainda o facto de este sistema permitir a investigação criminal e acusação por parte do Ministério Público, na eventualidade de se registarem crimes, sendo o furto de carteiras o mais frequente no interior do templo.O comandante territorial destacou ainda a importância do sistema de videovigilância pelo facto de o Santuário de Fátima não dispor, ainda, de um plano de emergência e evacuação de pessoas.“O espaço físico tem alguns problemas. Há necessidade de fazer uma intervenção para melhorar as acessibilidades”, afirmou, apontando neste campo os dois túneis ou as escadarias.“São problemas físicos reais”, observou ainda, acrescentando que a ausência de plano de emergência tem sido matéria abordada em reuniões no âmbito da Protecção Civil.A responsável pelo centro de comunicação social do Santuário de Fátima, Leopoldina Reis Simões, que esteve presente na conferência de imprensa, esclareceu que “o santuário quer avançar com a requalificação do recinto”, momento em que esta matéria - acessibilidades e plano de emergência - serão contempladas.Leopoldina Reis Simões adiantou, no entanto, que estas questões “estão a ser desenvolvidas”, situação que foi iniciada com o anterior reitor.As cerimónias religiosas em Fátima têm início na terça-feira, dia 12, e serão presididas pelo cardeal Oscar Andrés Rodríguez Maradiaga, arcebispo das Honduras e presidente da Caritas Internacional.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo