Sociedade | 12-05-2009 18:47

PSP deteve super burlão em Alverca do Ribatejo

Um homem de 36 anos foi detido pela PSP em Alverca do Ribatejo, Vila Franca de Xira, por suspeita da prática de vários crimes de furto e burla, designadamente relacionados com o mercado imobiliário.No âmbito da operação, que teve lugar segunda-feira à tarde, foram apreendidas uma viatura de gama média/alta, um contrato de aquisição de automóvel falsificado, 14 cheques em branco de vários titulares, 12 cartões de débito/crédito de vários titulares e provenientes de furto.Foram igualmente apreendidos três receptores de televisão MEO Box e um router, correspondência variada, muita dela violada, cujos destinatários são residentes na sua maioria em Alverca do Ribatejo e fotocópias de vários contratos de trabalho com cópias de toda a documentação pessoal das pessoas neles constantes.A investigação da PSP de Vila Franca de Xira teve início em Dezembro passado, após uma denúncia de burla para aquisição de uma viatura, com recurso a documentos falsos.Desde então, os elementos da PSP conseguiram relacionar o suspeito com diversas outras burlas envolvendo a venda de imóveis. O indivíduo já era arguido em seis processos.“Os diversos crimes foram cometidos enquanto funcionário de uma empresa de mediação imobiliária e, posteriormente, à margem da mesma, como falso funcionário”, revela a PSP num comunicado entretanto divulgado, explicando que o detido conseguia aceder a informação privilegiada e a cópias de documentação das vítimas, realizando contratos fictícios de venda de imóveis mediante os quais recebia alguns montantes relativos à sinalização ou a outras despesas contratuais.Segundo a PSP, o arguido chegou a pernoitar em muitos dos imóveis que supostamente estariam a seu cargo para venda ou permutar.O suspeito foi interceptado segunda-feira passada quando conduzia o carro adquirido ilicitamente e, numa busca domiciliária posterior, os agentes detectaram que este aparentemente furtava diversa correspondência na área de Alverca.Foram apreendidos diversos cartões de crédito e de débito e correspondência bancária com o envio dos códigos PIN secretos cujos titulares eram na sua maioria residentes na área de Alverca. As autoridades suspeitam que o detido furtava a correspondência do interior das caixas de correio, usando para o efeito uma gazua que lhe foi apreendida.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo