Sociedade | 13-05-2009 17:07

Mais de 1200 peregrinos assistidos na peregrinação de Fátima

O dispositivo de socorro implantado em Fátima no âmbito da peregrinação de 12 e 13 de Maio prestou assistência a 1244 pessoas, revelou hoje o comandante distrital de Santarém da Protecção Civil, Joaquim Chambel.Numa conferência de imprensa para fazer o balanço da operação, Joaquim Chambel adiantou que aquele número de peregrinos foi atendido entre as 10:00 de terça-feira e as 13:00 de hoje.Vinte e uma das pessoas assistidas acabaram por ser evacuadas para o Hospital de Santo André, em Leiria, quatro delas acompanhadas por equipas médicas, revelou ainda.A assistência aos fiéis foi assegurada por 201 elementos, apoiados por 65 viaturas de 36 entidades, acrescentou o responsável, que fez um balanço “bastante positivo” da operação Fátima.O comandante distrital da Protecção Civil explicou que “o nível de exigência não foi tão elevado como aconteceu em operações passadas”, acrescentando que a instalação em Fátima do Centro Táctico de Comando, a primeira vez a ser usado num cenário real, possibilitou “melhores condições técnicas”, que se traduziram numa “melhor coordenação”.A esta situação não é alheio também o facto de todo o dispositivo ter usado o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal, anotou.“Há uma melhoria significativa das redes de telecomunicações, o que tornou o processo de passagem de informação e de decisão melhor”, sublinhou ainda Joaquim Chambel.O comandante distrital referiu que o dispositivo de assistência e socorro “não extravasou a cidade de Fátima”, mas reconheceu a possibilidade de “haver modelos de organização” e de apoio aos peregrinos que pudessem vir a ser colocados no terreno para além da cidade.No entanto, apontou a necessidade de serem identificados os fluxos de peregrinos e os trajectos que efectuam, defendendo que os caminhos de Fátima poderiam ajudar neste âmbito. Já a responsável do Instituto Nacional de Emergência Médica no dispositivo de assistência e socorro desta peregrinação, Raquel Ramos, esclareceu que os peregrinos que foram transportados para a unidade hospitalar de Leiria “não apresentavam nenhuma gravidade excepcional”.Raquel Ramos esclareceu também que ninguém solicitou assistência por suspeitas de gripe A H1N1, nem a pandemia suscitou preocupações às pessoas que se dirigiram aos postos de socorro.Por sua vez, a GNR fez igualmente um balanço “extremamente positivo” da peregrinação.O oficial de Relações Públicas do Comando Territorial de Santarém, Joaquim Nunes, destacou a ausência de incidentes, numa peregrinação que “correu com normalidade”.Sem adiantar números, Joaquim Nunes declarou que há “a percepção de que houve menos peregrinos”, embora mais a pé e menos em viatura.O responsável afirmou que o sistema de videovigilância do Santuário de Fátima, e que funcionou pela primeira vez nesta peregrinação, “cumpriu as expectativas”, salientando que é “uma ferramenta preciosa” no trabalho da GNR.Embora sem dados ainda sobre o número de extravios ou furtos de carteiras que ocorreram, a GNR admite que possam ter sido em menor número no interior do santuário, devido às câmaras, mas em maior número na cidade.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo