Sociedade | 13-05-2009 13:41

“Os políticos são o lixo dos gestores que existem”

“Os políticos são o lixo dos gestores que existem”
Face aos problemas que existem actualmente não há governantes à altura em Portugal. Quem o diz é o jovem empresário Jorge Lopes, 31 anos, director geral da Lusobeef. Numa entrevista a O MIRANTE que pode ler na íntegra na edição semanal e na edição impressa de O MIRANTE, o líder da empresa de comércio e transformação de carnes com sede em Arruda dos Vinhos e escritórios no Brasil, Espanha e Polónia, é duro na crítica aos gestores políticos e defende que os bons gestores devem ser bem pagos. “Gerir o país é o mesmo que gerir uma empresa”, sublinha Jorge Lopes que considera que é preciso analisar o que o país tem que bom e para potenciar e o que temos de mau para corrigir.“Devia estar um grande economista à frente de uma empresa. É uma burrice haver tectos salariais. Um economista que ponha Portugal a produzir mais toiros e mais vacas em vez de ganhar cinco mil euros que ganhe quinze. Os bons gestores estão na banca onde ganham dinheiro. Vão sujeitar-se a levar com tomates na rua quando podem ter o seu trabalho e ganhar mais? Os políticos são o lixo dos gestores que existem”, remata.Lamenta que os portugueses estejam desmotivados e que falem recorrentemente do passado. “Nós descobrimos…, mas já está tudo descoberto. Se fechassem as fronteiras ao final do mês não havia carne em Portugal. Temos que voltar à agricultura, mas quem quer fazer isso?”, analisaEm Portugal, sublinha, não há falta de trabalho, há falta de empregos que toda a gente quer. Para agravar o estado das coisas a lei desmotiva quem é empreendedor. “Julgo que o Leste vai ser o mercado do futuro. A 27 vamos passar para último lugar”.Porque é que ainda não se mudou de malas e bagagens, pergunta-se. “Estou a fazer um projecto para deslocalizar grande parte da produção para Espanha. Portugal não dá condições aos empresários para evoluir”.Se em Espanha é o próprio Governo que apoia os projectos que criam emprego em Portugal verifica-se o contrário. Se a política continuar muita gente se vai deslocalizar, vaticina.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo