Sociedade | 14-05-2009 07:43

Família de Foros de Salvaterra Luta contra o tempo para reaver os filhos

Cerca de 1.500 euros é a verba necessária para concluir a nova habitação da família de Foros de Salvaterra a quem foram retirados os três filhos em Junho de 2008 por alegada falta de condições de higiene e habitabilidade na casa onde residiam. Um grupo de voluntários está a ajudar a construir uma nova casa com todas as condições para Marília Batista poder reaver os três filhos. A obra tem de estar pronta antes do próximo dia 20 de Junho. Falta ainda uma cama para o filho de Marília e Joaquim, um roupeiro para o quarto de Tatiana e Soraia, tintas para pintar as paredes, torneiras, um armário para a sala e um armário para a casa de banho. “O que nos faz muita falta neste momento são donativos em dinheiro para podermos comprar pequenas coisas para os acabamentos como cimento cola, cimentos ou apliques. A ajuda de todos é muito importante nesta última fase da obra”, refere o responsável da Associação de Shorinji Kempo de Foros de Salvaterra, Jorge Monteiro, que desde a primeira hora tem ajudado a família.Recorde-se que, conforme O MIRANTE noticiou na edição 26-03-2009, Marília Batista pode perder a guarda definitiva das crianças se não tiverem a nova habitação concluída até 20 de Junho, dia em que faz um ano que as crianças foram retiradas aos pais. A Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Salvaterra de Magos decidiu retirar os três filhos menores ao casal, que entretanto se separou, alegando falta de condições de higiene e habitabilidade na casa onde residiam. Desde esse dia que Tatiana (11 anos), Filipe (7 anos) e Soraia (3 anos) estão a viver no Centro de Acolhimento Temporário (CAT) de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha.Marília Batista diz que, no dia da audiência com o juiz que determinou que as crianças deveriam continuar no CAT, os pais tiveram que assinar um documento onde se comprometiam a ter uma casa com todas as condições exigidas pela Segurança Social. Quem quiser ajudar a família pode fazê-lo através da conta bancária da Escola de Shorinji Kempo de Foros de Salvaterra, NIB 003507050001374523007. Mais esclarecimentos podem ser obtidos através do telefone 960 484 063.Visita de padre emociona filha mais velhaMarília Batista e o grupo de voluntários da Associação de Shorinji Kempo de Foros de Salvaterra receberam recentemente a visita de um padre da região que, sensibilizado com o caso, quis conhecer a casa e a mãe das três crianças. “Trouxe um grupo de pessoas nomeadamente um pedreiro, um electricista e arranjou todo o conjunto de mosaicos e azulejos para colocarmos na casa. Foi uma ajuda muito importante”, explica Jorge Monteiro.Quem ficou emocionada com esta visita inesperada foi a filha mais velha de Marília Batista, Tatiana, que chorou quando a mãe lhe contou a situação via telefone. “Ela estava muito emocionada porque, como me contou, todos os dias reza e pede a Deus para que a casa fique pronta rapidamente para poder voltar para o seu lar. Quando soube que tinha cá vindo um padre começou aos gritos a dizer que era um milagre e que Deus tinha escutado as suas preces. Agora está mais confiante que vai voltar para casa”, contou emocionada Marília Batista.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo