Sociedade | 17-05-2009 18:48

Autoridade investiga acidente em adega de Almeirim em que um pintor ficou electrocutado

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) está a investigar as circunstâncias em que ocorreu o acidente de trabalho numa adega da zona industrial de Almeirim, no qual o funcionário de uma empresa de pinturas ficou gravemente ferido por electrocussão. Os inspectores da delegação distrital de Santarém da ACT estão a avaliar as responsabilidades no acidente que ocorreu na quarta-feira, dia 13, por volta das 11h00. Assim que se iniciou a investigação a ACT detectou que a empresa de pinturas não possuía a ficha técnica de segurança que é obrigatória para este tipo de trabalhos que não exigem um projecto e que consiste no levantamento dos riscos relacionados com o trabalho a efectuar e a estudar e indicar as medidas para os minorar ou eliminar. Além disso há indícios de que as regras de segurança não tenham sido cumpridas. O acidente de trabalho ocorreu numa altura em que o pintor procedia à montagem de andaimes para a pintura do exterior do armazém da empresa de comercialização de vinhos. Ao instalar as estruturas junto de um posto de transformação eléctrico de média tensão o funcionário sofreu uma descarga eléctrica. A ACT ainda desconhece se a vítima tocou com alguma peça metálica nos cabos eléctricos.Segundo os Bombeiros Voluntários de Almeirim, que socorreram o trabalhador, também assistido pela equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação do Hospital de Santarém, este sofreu queimaduras de terceiro grau. Depois de assistido no hospital foi evacuado de helicóptero para Coimbra. Na sequência da descarga eléctrica uma linha de electricidade partiu-se, caiu no chão e pegou fogo a uma zona de restolho, que foi rapidamente extinto pelos bombeiros.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo