Sociedade | 19-05-2009 18:52

Moita Flores “impiedoso” com responsáveis pela contaminação de água em Pernes

O presidente da Câmara de Santarém anunciou esta terça-feira a abertura de um processo de averiguações para detectar os responsáveis pela anomalia que no dia 9 de Maio causou a contaminação da água da rede pública com esgotos domésticos na zona de Pernes. Francisco Moita Flores garantiu aos jornalistas que vai ser “impiedoso” com os responsáveis, “sejam eles encarregados, engenheiros ou autarcas”. E assegurou que daqui a 45 dias dará conta do resultado desse inquérito, para o qual já destacou uma engenheira que terá ao dispor todos os meios necessários.O problema, que obrigou à suspensão do abastecimento de água na zona de Pernes durante alguns dias, deveu-se a infiltrações de esgotos domésticos na água. A ligação entre as duas redes deu-se através de um dreno do furo ligado ao colector de esgotos domésticos em 2002 ou 2003, "aquando da pavimentação da estrada de Pernes pela Estradas de Portugal". Uma decisão errada, já que o entupimento do colector de esgotos nesse sábado provocou um retorno dos efluentes para a caixa do furo, contaminando a água para abastecimento público. O furo foi desactivado logo que se detectou a contaminação e o abastecimento passou a ser garantido por dois furos de reserva, situação que se mantém.Moita Flores explica que só quis dar explicações públicas sobre o assunto após ter na mão um relatório técnico sobre o caso. O autarca diz que passou uma das piores semanas desde que chegou à autarquia e sublinha que o problema começou em 2002 e 2003, quando foi repavimentada a Estrada Nacional 3 na zona de Pernes e foram tapadas com uma camada de alcatrão quase todas as caixas de visita ao colector de esgotos. Com essa medida, deixou de se saber com exactidão onde estavam as caixas e ficou vedado o acesso à rede para inspecções rotineiras e prevenção de eventuais entupimentos. “Não é possível uma autarquia permitir que façam obras com este nível de desleixo e esta carga de irresponsabilidade. Não houve um responsável da câmara ou dos serviços municipalizados que tenha dito que aquilo não podia ser”, declarou Moita Flores. O autarca aproveitou para pedir desculpas públicas aos moradores das freguesias de Pernes, Achete e São Vicente do Paul “pela negligência e desprezo” manifestados “por pessoas que ainda não conheço”. “Chegou o momento de ir à procura dos responsáveis”, reforçou.Moita Flores declarou também que a água da rede pública na zona de Pernes oferece novamente todas as garantias para consumo humano e informou que, à partida, não existirá no concelho mais nenhuma situação semelhante à que ali ocorreu.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo