Sociedade | 22-05-2009 08:59

Motorista esteve encarcerado sete horas e sobreviveu

Um motorista de um camião esteve encarcerado durante sete horas depois de um despiste no IC2 entre Moscavide e Sacavém na quarta-feira. O camionista de 32 anos, residente em Santa Iria sobreviveu e está internado no Hospital de Vila Franca de Xira depois de ter lutado contra a morte com a ajuda dos socorristas. O acidente aconteceu às 17h30 de quarta-feira e o corpo só foi retirado já depois da meia-noite. Segundo O MIRANTE.PT apurou, o camião seguia no IC2 entre Moscavide e Sacavém quando se despistou. O pesado saltou as protecções laterais e caiu de uma altura de cerca de seis metros. O camião ficou suspenso sobre a rua Cidade de Goa, na EN 6-1. Os bombeiros tiveram maior dificuldade no socorro porque o motorista ficou encarcerado entre o volante e a porta e a cabina do camião estava debaixo da carga.Uma equipa do INEM, e os bombeiros de Sacavém, acompanharam o sinistrado tentando minimizar as dores e mantendo-o consciente ao longo da operação. O motorista, pai de um bebé, telefonou à mulher para certificar que “estava bem”. A família deslocou-se para o local e acompanhou a operação de socorro em sofrimento. O ferido foi transportado directamente para o Hospital de São José de onde foi transferido para Vila Franca de Xira, onde está a recuperar.O comandante dos Bombeiros de Sacavém, justificou as longas horas de salvamento com o facto de se tratar de uma operação “de alto risco”. António Duarte relevou o perigo de esmagamento da vítima porque a carga do camião estava sobre a cabina onde estava o ferido. Os bombeiros tiveram de recorrer a uma grua de grande porte para retirar a carga que estava sobre a cabina e evitar o esmagamento da vítima e dos socorristas que trabalhavam num local de risco.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo