Sociedade | 06-01-2010 12:44

Padeiro que matou aluna em passadeira circulava em excesso de velocidade

Padeiro que matou aluna em passadeira circulava em excesso de velocidade
O padeiro que há dois anos atropelou mortalmente numa passadeira uma estudante da Escola Superior de Desporto de Rio Maior circulava em velocidade excessiva. A conclusão é do Ministério Público que terminou a investigação do caso e já deduziu acusação contra João S., de 33 anos de idade, imputando-lhe a autoria de um crime de homicídio por negligência, que é punido com uma pena que pode chegar aos cinco anos de prisão.O Ministério Público refere que o acidente ocorreu devido ao facto do arguido não ter facultado a passagem a Sandrine Correia, na altura com 30 anos, que se encontrava a circular na passadeira para peões.No entender do Ministério Público, o padeiro, natural de Santarém e na altura a residir na freguesia de Alcanede, fez uma condução “imprudente” e circulava desatento. Pelo facto de ir em excesso de velocidade, segundo a acusação, não teve tempo de parar e assim evitar o embate com Sandrine, que residia em Vale de Figueira, concelho de Santarém. NOTÍCIA DESENVOLVIDA NA EDIÇÃO SEMANAL DE QUINTA-FEIRA, 7 DE JANEIRO

Mais Notícias

    A carregar...