Sociedade | 06-01-2010 09:54

Pároco de Alverca abandona Igreja dos Pastorinhos

O padre José Maria Cortes irá deixar as Paróquias de Alverca, Sobralinho e Calhandriz, no próximo dia 1 de Maio, para abraçar um projecto missionário em Washington, nos Estados Unidos. O sacerdote, principal impulsionador da Igreja dos Pastorinhos, deixa um legado de três milhões de euros de divida resultantes da construção do centro paroquial, mas garante que neste momento a igreja atravessa uma estabilização financeira. O projecto faz parte da actividade missionária da Fraternidade de São Carlos, da qual faz parte, e teve a concordância do Cardeal Patriarca de Lisboa. Quanto à divida contraída na construção do centro paroquial, o sacerdote refuta as acusações de ter dado passos maiores que as pernas e explica que “este projecto não foi uma coisa pessoal”. O padre acrescenta ainda que “é necessário entender que a dimensão desta paróquia é muito grande e que tínhamos de fazer algo que fosse de encontro a essa grandeza. Para além disso, este é um legado que fica para as gerações futuras”.Para as gerações futuras fica também a responsabilidade de saldar a dívida, que assegura o Pároco é pouco mais de cinquenta por cento do valor inicial, ou seja, cerca de três mil euros. “A Paróquia neste momento encontra-se no bom caminho. Há uma progressiva estabilização financeira e temos um plano de resolução de encargos para os próximos anos. Há ainda muito trabalho a fazer, mas encontrámos a estrada a percorrer. A situação está por isso bem acompanhada”, garante.A despedida está marcada para o dia 1 de Maio de 2010, altura em que se celebra o 5º Aniversário da Dedicação da Igreja dos Pastorinhos. Com a saída do Padre José Maria Cortes, será o Padre Luís Miguel quem tomará posse, em Abril, como Pároco de Alverca, Sobralinho e Calhandriz.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo