Sociedade | 10-01-2010 09:21

Eleições para presidência do Politécnico de Santarém dia 12 de Janeiro

As eleições para a presidência do Instituto Politécnico de Santarém (IPS) estão marcadas para dia 12 de Janeiro, em reunião do Conselho Geral daquela instituição. A actual presidente do IPS, Maria de Lurdes Asseiro, vai ter como concorrentes na disputa eleitoral os actuais presidentes da Escola Superior Agrária, Jorge Justino, e da Escola Superior de Gestão, Jorge Faria. Recorde-se que a candidatura deste último levantou dúvidas quanto à sua legalidade, mas o presidente do Conselho Geral do IPS, Alexandre Caldas, confirmou a sua admissão a sufrágio. Na altura da apresentação de candidaturas foram levantadas dúvidas acerca da candidatura de Jorge Faria, que poderia não preencher os requisitos necessários para ir a votos. Tudo porque Jorge Faria foi alvo de um processo disciplinar interno em 2008 que levou à aplicação de uma repreensão por escrito pela presidente do IPS (e agora sua concorrente), que no entanto suspendeu o registo da pena por um ano. O regulamento eleitoral do presidente do IPS, publicado em Diário da República, é claro quando refere no seu artigo 3º que não pode ser eleito “quem tenha sido condenado por infracção disciplinar, financeira ou penal no exercício de funções públicas ou profissionais, nos quatro anos subsequentes ao cumprimento da pena”. O presidente do Conselho Geral do IPS, que tem o poder de se pronunciar sobre a admissão das candidaturas, disse que após realizar a audiência prévia dos candidatos decidiu-se pela aceitação das três candidaturas. “Foi feita toda a análise de admissibilidade, de acordo com a legislação em vigor, e não se registou qualquer impedimento por parte de qualquer dos candidatos”, referiu Alexandre Caldas, quando questionado por O MIRANTE sobre a sanção disciplinar de que Jorge Faria foi alvo.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Médio Tejo