Sociedade | 18-01-2010 14:14

Idoso que rejeitava ajuda da sociedade encontrado morto no barracão onde vivia

Um homem de 78 anos que vivia há sete anos num barracão agrícola em Aboboreiras, na freguesia de Olalhas, Tomar, foi encontrado sem vida na manhã de quinta-feira, 14 de Janeiro. O septuagenário, natural da zona de Ourém, vivia sozinho em condições miseráveis mas recusava qualquer ajuda da sociedade, como o nosso jornal já tinha relatado em 2007. As causas da morte são desconhecidas mas também não foi requerida a autópsia por familiares. O alerta foi dado ao presidente da Junta de Freguesia de Olalhas, Jorge Filipe Rosa (PSD), por populares já que há dois ou três dias não viam sair fumo do barracão onde José Martins dormia de favor mas com autorização do proprietário, que vive em Lisboa. Foi o autarca (na foto) que descobriu o corpo, cerca das 10h30. “Enchi-me de coragem e pedi a uma pessoa para vir comigo. Empurrei a porta mas senti que fechava novamente. Insisti e vi um sapato. Espreitei pela janela e vi o corpo imóvel”, contou a O MIRANTE, acrescentando que chamou de imediato os bombeiros e a GNR. Em Dezembro de 2007, o nosso jornal denunciou este caso social (http://semanal.omirante.pt/noticia.asp?idEdicao=319&id=39944&idSeccao=4615&Action=noticia) após ter tido conhecimento que José Martins tinha saído por sua livre vontade do Hospital de Tomar depois de, em Maio desse ano, para ali ter sido levado por indicação do então presidente da junta, Tomé Esgueira. Sem lhe ter sido diagnosticada qualquer patologia, foi colocado numa maca na zona das urgências, depois de os serviços hospitalares não terem conseguido arranjar uma ajuda social para o seu caso. Acabou por sair, limpo e com roupa nova mas a sua situação voltou à estaca zero. Mais desenvolvimento na edição semanal

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Médio Tejo