Sociedade | 25-01-2010 09:39

Octogenária a quem câmara limpou casa vai ter refeições gratuitas

A octogenária de Samora Correia a quem a Câmara Municipal de Benavente limpou e arranjou a casa no ano passado vai receber duas refeições diárias.A proposta, feita pelo serviço social da autarquia, vai ser cumprida ao abrigo do protocolo que existe com o Centro de Bem-estar Social Padre Tobias. O almoço e o jantar da idosa vão estar garantidos, à semelhança daquilo que já é feito com o neto.A idosa está lúcida, recusa internamento em instituição e insiste em manter uma vida normal, nomeadamente no que diz respeito à confecção de alimentos. “Facto que se torna complicado uma vez que implica o manuseamento continuado do fogão e implica muitos utensílios de cozinha sujos e a existência de comida seca que acumula cheiros e torna o espaço cada vez mais desarrumado e sujo”, revela o relatório da autarquia. A casa degradada onde vivia a octogenária e o neto, rodeados de gatos e um cão, em Samora Correia, foi arranjada por funcionários da Câmara Municipal de Benavente, como O MIRANTE noticiou em Setembro de 2009, e está actualmente com condições mais dignas para ser habitada.A autarquia decidiu intervir por questões de saúde pública depois de receber algumas queixas por parte dos vizinhos da idosa. A mulher de 82 anos e o neto, desempregado, foram acolhidos temporariamente em casa de familiares. Numa primeira fase os funcionários da câmara procederam à retirada do mobiliário e limparam o espaço que tinha algum entulho acumulado. A segunda fase implicou algumas obras, como o arranjo de portas e janelas, substituição de pavimento, pintura de interiores e arranjo do sistema de esgotos, explicou na altura o vereador da Câmara de Benavente, Carlos Coutinho (CDU).A autarquia, que há mais de 12 anos teve também que intervir para garantir a salubridade do local, quer certificar-se de que a situação não se repete e por isso vai assegurar que a idosa é acompanhada pela neta que acolheu a avô e que não tinha conhecimento da situação em que viviam os dois familiares. Segundo os vizinhos, os gatos e o cão, entretanto levado pelos serviços da câmara, eram recolhidos pela octogenária na casa situada na Quinta dos Gatos, em Samora Correia. A situação não é única no concelho onde a câmara já teve que intervir em nome da saúde pública.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo